Quarta, 08 Novembro 2023 12:53

Unifesp recebe pacientes do Amapá que tiveram grave infecção ocular após mutirão de catarata

Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais e HSP se preparam para atender 15 pessoas, com possível necessidade de transplante de córnea

Por Denis Dana

O Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp) e o Hospital São Paulo, hospital universitário (HSP/HU Unifesp), preparam-se para receber nos próximos dias em torno de 15 pacientes que foram acometidos por endoftalmite, grave infecção ocular após mutirão de cirurgia de catarata realizado no Amapá, na região Norte do país. O surto da doença afetou mais de 100 pacientes atendidos no programa Mais Visão, organizado pelo governo estadual.

“Já atendemos e operamos dois pacientes com esse quadro e, agora, numa ação de cooperação com o governo do Amapá e com a ciência da Secretaria do Estado da Saúde de São Paulo, receberemos de uma só vez aproximadamente 15 pacientes com quadros de alta complexidade e com provável necessidade de transplante de córnea, uma vez que a doença pode culminar em cegueira”, destaca o professor Ivan Maynart, chefe do Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da EPM/Unifesp.

O departamento realiza atendimentos de média e alta complexidade, inclusive transplantes de córnea, rotineiramente, mas o atendimento de casos complexos em grande escala é sempre um desafio logístico. “Temos capacidade técnica e estrutural para esse tipo de atendimento. Somos referência em transplantes e outros casos de gravidade, o que nos motivou a aceitar o pedido de cooperação, a fim de acelerar o atendimento a essas pessoas e tentar reduzir os danos de visão provocados por esse surto de infecção ocular ocorrido no mutirão no Amapá”, ressalta Maynart.

O atendimento, que deve acontecer nos próximos dias, deve contar com o apoio dos profissionais de saúde e de toda a equipe de transplantes do departamento, “com aproximadamente 40 médicos entre docentes, assistentes, médicos residentes e voluntários”, descreve Flavio Hirai, chefe do Setor de Doenças Externas Oculares e Córnea, que atenderá diretamente esses pacientes.

Por fim, destaca Maynart, “o Departamento de Oftalmologia tem longo e bem-sucedido histórico de atendimento, não apenas na cidade de São Paulo, mas também nos rincões do país, em prol da assistência da população do SUS, assim como de ensino de excelência e pesquisa de ponta, sempre figurando entre os melhores do Brasil e da América Latina. Assim, logo que contatado pela Secretaria de Saúde do Amapá, solidarizou-se e se prontificou a auxiliar na condução dos casos”, conclui.

Lido 599 vezes Última modificação em Sexta, 24 Novembro 2023 10:40

Mídia