Quarta, 08 Março 2023 08:59

Mulheres aumentam participação em cargos de direção na Unifesp

Elas estão presentes em 54,6% dos cargos de gestão e direção e são maioria em todas as categorias da universidade

As mulheres são maioria na Universidade em todas as categorias – servidores(as) docentes, técnicos(as) administrativos(as) em educação (TAEs) e estudantes) e estão presentes em 54,6% dos cargos de gestão e direção, sendo que nos cargos de alta gestão, esse percentual chega a 87,5%.

Do total de agentes públicos(as) da Unifesp, aproximadamente 58% são mulheres, sendo 62% dos(as) TAEs e pouco mais da metade dos(as) docentes (50,8%). No âmbito dos(as) estudantes, entre graduandos(as) e pós-graduandos(as), elas representam 58,7% dentre os(as) matriculados(as) em 2023.

  Mulheres na Unifesp
 
Servidores(as) Docentes     Servidores(as) TAEs      Estudantes de Graduação e Pós-Graduação
Mulheres: 832
Homens: 806
Total: 1.638
Mulheres: 2.289
Homens: 1.410
Total: 3.699
Mulheres: 11.091
Homens: 7.786
Total: 18.877 


Em busca da equidade de gênero

Buscando a equidade de gênero, a Unifesp estabeleceu três principais desafios e metas:
- Estabelecer mecanismos de mitigação da desigualdade de gênero nos processos seletivos e de promoção e progressão funcional;
- Incentivar a ampliação do número de estudantes mulheres nas áreas em que estão pouco representadas;
- Dialogar com coletivos feministas e de mães para criar ambiente de trabalho igualitário e que considere as disparidades de gênero presentes em nossa sociedade.
A instituição já está dando andamento a algumas ações na área, como a realização de reuniões periódicas com diversos setores, levantamento de iniciativas em instituições de ensino superior no Brasil e no exterior, promoção de atividades para sensibilizar a comunidade acadêmica. Dentre elas, destacam-se:
- Rede Equidade de Gênero: proposição de rede composta pelas Universidades Públicas Paulistas e pelo IFSP;
- GT Mães: discussão de medidas para mulheres mães da Unifesp;
- Diagnóstico: levantamento de dados para subsidiar ações de promoção da equidade de gênero;
- Coordenadoria Equidade de Gênero: mudança no regimento da Prae/Unifesp com a criação da Diretoria de Políticas Afirmativas e da Coordenadoria de Diversidade Sexual e Promoção da Equidade de Gênero;
- Parceria UK - Brasil: projeto Women in Science, financiado pelo British Council, do qual a Unifesp participa.

De acordo com Luciana Alves, pró-reitora adjunta de Assuntos Estudantis, uma das iniciativas promissoras nesse sentido é a formação de uma rede entre as universidades públicas paulistas e Instituto Federal de São Paulo para a criação de políticas de promoção da equidade de gênero e combate à violência baseada em gênero nessas instituições. “Esse modelo de rede tem sido implementado com sucesso em universidades estrangeiras, especialmente na Europa, e revela que as trocas e discussões coletivas têm um potencial criativo aumentado para solucionar velhos problemas sociais relacionados às hierarquias existentes entre homens e mulheres”.

 

Lido 1601 vezes Última modificação em Quinta, 07 Março 2024 10:46

Mídia