Pesquisadora que descobriu relação entre Zika e microcefalia palestra em São Paulo

Celina Turchi vem à cidade para receber prêmio e falar com professores e estudantes da Unifesp.

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) receberá, no próximo dia 27 de abril, a pesquisadora Celina Turchi, responsável por comprovar a relação entre o Zika vírus e surto de microcefalia que atingiu, principalmente, o Nordeste brasileiro.

Em sua palestra, a especialista falará sobre como foi o acompanhamento em oito maternidades e a consolidação dos resultados em apenas 11 meses – tempo recorde de pesquisa e fator crucial para estancar a epidemia.

O trabalho resultou no primeiro lugar do Prêmio Péter Murányi 2018, edição Saúde, para os pesquisadores do Grupo de Pesquisa da Epidemia de Microcefalia (Merg), instituição que foi designada a estudar essa doença.

A equipe, instalada em Recife (PE), acompanhou, de janeiro a novembro de 2016, a gestação de mulheres atendidas em oito maternidades públicas do Estado. Durante o período, 32 recém-nascidos foram diagnosticados com microcefalia. Testes laboratoriais apontaram a presença de infecção por Zika vírus em 13 deles.

Os resultados apontados pelo grupo de estudos chefiado pela doutora Celina permitiram que fossem criadas medidas de combate ao mosquito transmissor do Zika vírus por parte do poder público, como a distribuição de repelentes para grávidas moradoras de áreas de risco para a doença e o acompanhamento das crianças portadoras de microcefalia, bem como auxiliou na análise clínica das infecções.

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse