Universidade, Cotas e Educação para as Relações Étnico-Raciais é o tema do evento que acontece de 16 a 19/11

Chamada para a Semana da Consciência Negra Unifesp 2021

Organizada pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec), em parceria com as demais pró-reitorias da Unifesp e coletivos de combate ao racismo, a Semana da Consciência Negra faz parte do calendário anual de eventos da universidade e, em 2021, ocorrerá entre os dias 16 e 19 de novembro. Haverá sessões com mesas-redondas, conferências, rodas de conversas e atividades culturais, realizadas em ambiente virtual e transmitidas das 9h às 21h pelo canal da Proec/Unifesp no YouTube.

O tema central do evento este ano é Universidade, Cotas e Educação para as Relações Étnico-Raciais, e a programação preliminar está disponível na página Consciência Negra da Unifesp. Informações complementares poderão também ser obtidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

“A Semana da Consciência Negra é uma ação importante, na medida em que reafirma o compromisso da Universidade Federal de São Paulo no combate ao racismo e na concretização de uma política de equidade étnico-racial. O evento instiga a reflexão sobre a universidade e seu papel social, sua política de inclusão de docentes, servidores(as) e discentes, possibilitando um debate sobre a presença dos(as) afrodescendentes no ensino superior e nas atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão”, explica Fabiana Schleumer, pró-reitora adjunta da Proec.

Pela primeira vez, o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), unidades universitárias da Unifesp e entidades estudantis, como o Núcleo Negro Unifesp Guarulhos (NNUG) e a Eppen Preta, além de coletivos de combate ao racismo, estão reunidos no apoio e na organização do evento, demonstrando o crescimento e o amadurecimento das discussões e ações antirracistas realizadas na instituição.

Unifesp no combate ao racismo

Durante o ano de 2021, a Reitoria da universidade deu prosseguimento às atividades do Comitê de Combate ao Racismo, o qual elaborou a Política Carolina Maria de Jesus de Promoção de Equidade Étnico-Racial da Unifesp, aprovada na reunião do dia 13 de outubro do Conselho Universitário.

Além disso, o combate à discriminação racial e a promoção da equidade de direitos e do respeito à diversidade têm sido também percebidos na oferta de disciplinas optativas e eletivas em cursos de graduação e pós-graduação, em palestras sobre o assunto nos cursos de extensão e especialização e nos seminários resultantes de projetos de pesquisa e extensão, realizados nos campi da universidade e propostos por professores(as), estudantes e técnicos(as), bem como no acolhimento aos diferentes segmentos que formam a comunidade interna e a externa à Unifesp.