Licenciatura Indígena

< Voltar

Em 2017 a Reitoria da Unifesp recebeu a demanda de reunião com o Fórum de Professores(as) Indígenas do Estado de São Paulo (FAPISP) e Fundação Nacional do Índio (FUNAI). Naquele ano, a estratégia do Fapisp foi tentar sensibilizar as universidades públicas do Estado de São Paulo para abertura de curso específico para professores(as) indígenas, considerando as necessidades da escola indígena, dos professores(as) e das comunidades. O Fapisp e a Funai foram recebidos pela PROEC, Pró-Reitores e CDH, momento em que apresentaram as demanda de um curso de graduação específico, diante do cenário do Estado: cerca de 250 professores(as) indígenas atuando no Estado sem formação superior, o Estado de São Paulo ofereceu somente uma edição de licenciatura diferenciada em 2014 na USP e está defasado em relação a outros Estados, direitos a educação diferenciada não estão sendo respeitados.
A PROEC, naquele momento, permaneceu disponível para pensar ações de extensão, mas já apontou os limites para abertura de um novo curso de graduação, sem destinação de recursos, em momento histórico de desinvestimento nas IFES. Passado alguns meses, a PROEC recebeu novamente o Fapisp, desta vez junto ao Comitê Interaldeias, com a proposta de realização de curso de extensão, fomentado pela verba de compensação pela construção de estrada de ferro com impacto em terras indígenas.
Através de articulação entre Coordenadoria de Direitos Humanos/ PROEC Unifesp, Cátedra Kaapora/PROEC, FAPISP, FUNAI e Comitê Interaldeias, foi implementado em 2018 o curso de extensão Por uma licenciatura intercultural indígena no Estado de São Paulo. Destinado a professores e professoras de diferentes aldeias do Estado e indicados pelo FAPISP. Teve por objetivo viabilizar cinco oficinas de trabalho com professores(as) indígenas para a construção de uma proposta de Licenciatura Indígena no Estado de São Paulo, por meio do engajamento com outras experiências de licenciaturas indígenas, com práticas escolares marcadas pelo paradigma da educação diferenciada, específica e bilíngue, e de uma reflexão permanente sobre o papel da formação de professores(as) indígenas na efetivação do direito indígena à educação.
O curso foi coordenado por professores(as) indígenas e professores(as) da Unifesp e Unicamp. Ao longo dos cinco módulos, o grupo, com o apoio dos professores(as) responsáveis e especialistas convidados, consolidou um documento conceitual para a proposição da licenciatura em Instituições de Ensino Superior (IES) e órgãos governamentais estaduais e federais.
O curso também se constitui como espaço para pactuação de compromissos entre os professores(as) indígenas e as Instituições de Ensino Superior (IES) e órgãos governamentais estaduais e federais.
Em final de 2019 o Projeto Político Pedagógico foi apresentado aos órgãos governamentais, às universidades públicas do Estado e aos parceiros em um evento na Procuradoria Geral da República (PGR) de São Paulo, para o qual foram convocados Secretários da Educação e do Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, reitores das IES no Estado, secretário de modalidades especializadas da educação do MEC, representantes do Comitê Interaldeias e professores(as) universitários, pesquisadores(as) e profissionais de diferentes universidades públicas.

 

Ficha Técnica

Coordenadoras Indígenas

Cristine Matias de Lima

Takua Poty Poran

Turiba Carlos

Coordenadores

Débora Galvani (Unifesp)

Joana Cabral de Oliveira (Unicamp)

Raiane Patricia Severino Assumpção (Unifesp)

Rodrigo Ribeiro (Unifesp)

Valéria Macedo (Unifesp)

Professores Indígenas

Adriano César Rodrigues Anildo Lulu Cláudia Jaxuka Gonçalves Danilo Benites David Fernandes Martim David Henrique da Silva Pereira Edson Rosa Evaristo Eunice Augusto Martim Sheley João Lira da Silva Juliano Cabral Ramires Kerexu Mirin da Silva Lenira Dina de Oliveira Lidiane Damaceno Cotui Luan Elísio dos Santos Márcia Augusto Martim de Campos Moisés Araujo da Silva Machado Saulo Lino Cabral Ramires Sérgio Martins da Silva Tiago de Oliveira Ubiratã J. S. Gomes Valcenir Tibes Líderes Espirituais Indígenas Carlos Fernandes Guarani Catarina Delfina dos Santos Colaboradores Ana Blaser (Comitê Interaldeias) Ana Paula Gonçalves (Saberes Indígenas / USP) Augusto Ventura (PPGAS / USP) Daniel Pierri (Comitê Interaldeias) Felipe Figueiredo (Visurb / Unifesp) Karina Midori Ono (Funai-Corlis) Leila Hatai (Educação Popular/ Frente Indígena, Unifesp) Marcos Cantuaria Dos Santos (Funai-Corlis) Maria Carolina Botinhon (Saberes Indígenas / USP) Milena Andrea Curitiba Pilla (Funai-Corlis) Tabata Luz (monitora Cátedra Kaapora /Unifesp) Tatiane Klein (PPGAS/USP) Docentes e Pesquisadores Indígenas Convidados Eliel Benites (UFGD) Josileia Kaingang (UFSC) Sandra Benites (UFRJ) Valdinei Xakriabá (UFMG) Docentes e Pesquisadores Convidados Adriana Domitte Mendonça Ana Gomes (UFMG) Antonella Tassinari (UFSC) Bruna Franchetto (UFRJ) Dominique Tilkin Gallois (DA-USP) Elie Ghanem (FE-USP) José Bessa Freire (UNI-RIO) Lauriene Seraguza (PPGAS / USP) Patrícia Zuppi Veronice Rossato (Saberes Indígenas / UFGD)

Para visitar o site da Cátedra Kaapora - Clique aqui

 

Reportagens sobre a Licenciatura Indígena: