A linguagem dança e o currículo na Educação Infantil

A linguagem dança e o currículo na Educação Infantil

 

Coordenação do Curso

Ana Paula Santiago do Nascimento

 

Docente

Tânia Maria Massaruto de Quintal

Este curso objetivou levar experiências com a linguagem da dança para educadores da rede pública, discutindo as possibilidades de inclusão desta linguagem no currículo escolar. Muito se fala das múltiplas linguagens no trabalho cotidiano na Educação Infantil. As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil (2009) privilegia tal debate ao defender que a criança interage com o meio, brinca e aprende por meio das muitas linguagens, e neste sentido, a escola deve oferecer espaço para que tais linguagens se manifestem no currículo, integrando os saberes das crianças com os conhecimentos acumulados da cultura.

Assim, entendemos a dança como uma linguagem artística, que deve ser vivenciada pelos corpos que dançam, trazendo seus signos, movimentos e sentidos próprios, garantindo experiências estéticas autênticas.

O ensino da dança durante muito tempo foi entendido como ensino de técnicas e repertórios prontos, a serem repetidos e decorados pelos sujeitos, exigindo por isso o trabalho de professores especializados em tais técnicas. Tal entendimento já foi superado e a dança no currículo escolar traz o papel de formação artística e estética, tão importante ao exercício da cidadania plena.

O curso teve como referencial teórico o trabalho com dança e educação no Brasil, da pesquisadora Isabel Marques; os estudos do movimento de Rudolf Laban; os estudos da arte de Ana Mae Barbosa e os estudos em educação de Paulo Freire. Outros autores foram utilizados sempre respeitando as concepções presentes no referencial teórico de base.

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse