Equipe Assessoria de Imprensa

Ex-Libris SP

Denis Dana 
Jayme Brener
Matheus Campos
Pedro De Biasi

Telefone: (11) 3266-6088, ramais 201 / 208 / 225
E-mail: imprensa@unifesp.br


Segunda, 25 Outubro 2021 11:32

Unifesp participa de campanha no Dia Mundial de Combate ao AVC

Ação busca conscientizar população e disseminar formas de reconhecer a doença e ajudar em casos de urgência

Por Denis Dana

Em 29 de outubro é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC). Para marcar a data, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) vai realizar uma campanha de conscientização em seus ambulatórios, esclarecendo dúvidas e conscientizando os pacientes sobre as formas de prevenção e reconhecimento dessa doença cerebral, causada por interrupção de fluxo em vasos sanguíneos do sistema nervoso central e que pode levar à morte.

A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2006 numa parceria com a Federação Mundial de Neurologia e, desde então, é usada não somente para disseminação de informações para pacientes como também para preparar os profissionais de saúde de forma a melhor orientar seus pacientes na conduta e prevenção do AVC.

“A rapidez no reconhecimento e no início do tratamento de um AVC pode fazer a diferença entra a vida e a morte. Por isso, é fundamental que toda e qualquer pessoa saiba reconhecer essa doença em seus primeiros sinais. Durante a semana, vamos distribuir panfletos com dicas práticas para reconhecer e agir na melhor forma de socorro”, destaca Gisele Sampaio, professora do Departamento de Neurologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp) e membro do comitê diretivo da campanha nacional.

Reconheça os sinais

Gisele Sampaio explica os sinais que podem indicar que uma pessoa está sofrendo um AVC. “Sintomas com paralisia de um lado do corpo, boca torta, dificuldade para falar ou entender a linguagem, dificuldade repentina para enxergar ou dor de cabeça súbita podem ser sinais e sintomas do AVC ”, ela explica.

“O rosto pode apresentar um lado caído. Para observar, peça que a pessoa sorria e repare se há um lado da face que permanece imóvel”. No braço, a fraqueza é o sinal de alerta. Solicite que a pessoa faça o movimento de dar um abraço e será possível notar que ela não terá forças para subir os braços. A fala é mais um indício e para observá-lo basta ouvir se ela sai com dificuldade, de maneira arrastada ou enrolada. Ao identificar um ou mais desses sinais, ligue para o serviço de urgência médica (SAMU 192) e avise se tratar de um possível AVC”.

Com a disseminação desse tipo de informação para a população cada pessoa pode fazer diferença e representar a salvação de uma vida ao se deparar com um caso de Acidente Vascular Cerebral.

Lido 453 vezes Última modificação em Quarta, 03 Novembro 2021 11:59

Mídia