Imprimir esta página

Editorial

Maria Lucia Oliveira de Souza Formigoni
Pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo

Com o crescimento da Unifesp – que aceitou o desafio de não mais se limitar à área de Ciências da Saúde para se tornar universidade plena – , surgiu a necessidade de um espaço no qual pessoas de diferentes áreas pudessem se conhecer, partilhando informações e experiências. Nesse contexto foi pensada a revista Entreteses.

Muito mais do que apenas um veículo para divulgação de informação, Entreteses pode ser vista como um ponto de encontro – como antigos cafés nos quais os cientistas e filósofos de séculos passados se encontravam para discutir ciência, filosofia, ética e política. Assim, esta revista pode abrir muitas possibilidades de interação e integração entre os estudantes, docentes e funcionários.

Para realizar plenamente seu potencial, Entreteses não poderá limitar-se à condição de veículo impresso. Por essa razão, lançaremos também sua versão virtual, com inserção nas redes sociais. Isso constituirá um grande desafio para todos nós, que direta ou indiretamente assumimos a tarefa de construí-la. Este é um desafio necessário, por vários motivos.

Além de permitir que a própria comunidade Unifesp se conheça, a revista será uma de nossas portas para o mundo externo. Ela facilitará o cumprimento de uma missão essencial da universidade pública: entregar à sociedade o produto dos recursos nela investidos.

De que adiantariam pesquisas de circulação restrita, cujas conclusões só seriam conhecidas por aqueles que estão nela envolvidos ou pelos especialistas da área? É essencial que o conhecimento científico, traduzido em linguagem acessível, seja transmitido à sociedade. Entretanto, partilhar o conhecimento não basta. Sua integração com outros saberes é fundamental para o progresso de qualquer área. Não é à toa que “interdisciplinaridade” tem surgido como tema central em discussões nas mais diversas áreas.

Ao aumentar a visibilidade da Unifesp, no âmbito doméstico e internacional, a revista também funcionará como meio facilitador para a criação de redes multicêntricas de pesquisa, de parcerias, visando à inovação e aplicação prática do conhecimento e do nosso processo de internacionalização.

Um dos grandes desafios apresentados à comunidade universitária na segunda década deste século é determinar a relevância das informações dentre os bilhões de dados disponíveis, em tempo real e na ponta dos dedos. Para isso, é preciso estabelecer parâmetros que permitam avaliar a qualidade, veracidade e importância de tais dados.

Entreteses se propõe também a isto: contribuir para o desenvolvimento do senso crítico e fazer pensar, que é sem dúvida a principal função da universidade. Acrescente-se que, em todos os aspectos de sua atuação – ensino, pesquisa e extensão –, a avaliação deve estar presente. Avaliação não é meramente um método, mas uma atitude de constante reflexão e questionamento sobre o que está sendo realizado. Isto permite gerar mais informação, possibilitando o surgimento de novos horizontes e a correção de rumos.

A revista pretende estimular os pesquisadores de diversas áreas a apresentarem os seus principais resultados, de forma crítica e contextualizada, abrindo as portas dos laboratórios e bibliotecas para a própria Unifesp e para a sociedade. Discutindo as entrelinhas da pesquisa, Entreteses se tornará também uma ferramenta de comunicação essencial para que debatamos não só os aspectos metodológicos, mas principalmente as facetas éticas e políticas da pesquisa no Brasil e no mundo.

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, em parceria com o Departamento de Comunicação Institucional e com a Reitoria da Unifesp, celebra o lançamento do primeiro número desta revista, dedicado de forma especial à pós-graduação.

Capa de primeira edição da revista Entreteses  Sumário da edição 01