Sexta, 01 Outubro 2021 11:58

Unifesp ganha marca de participante do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Iniciativa tem como objetivo valorizar e incentivar as organizações públicas do Brasil que se dispõem a melhorar seus padrões de integridade

Marca de participante do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC), recebida pela Unifesp
Marca de participante do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC), recebida pela Unifesp

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) recebeu a marca de participante do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC). Voltada para gestores públicos de todos os poderes e de todas as esferas em todo o país, a iniciativa busca valorizar e incentivar as organizações públicas do Brasil que se dispõem a melhorar seus padrões de integridade, colaborando, assim, para reduzir os níveis de corrupção no país a níveis aproximados aos países desenvolvidos, criando uma cultura de transparência e integridade.

A marca surgiu a partir do desenvolvimento de atividades realizadas pelas Redes de Controle e conta com a presença do Tribunal de Contas da União, da Controladoria Geral da União, dos tribunais de contas dos Estados, das Controladorias de Estado entre outros órgãos. Por meio do preenchimento de um questionário de autoavaliação, os(as) gestores(as) recebem orientações e treinamentos sobre como implantar boas práticas de controle e prevenção da corrupção.

A pró-reitora de Administração da Unifesp, Tania Mara Francisco, explicou que, após o envio do questionário, recebeu um relatório diagnóstico apontando que a instituição alcançou o nível máximo em relação à sua capacidade de regulação e aderência às boas práticas, além de identificar oportunidades de melhoria, auxiliando o gestor no planejamento da implementação de boas práticas. “O relatório demonstra que a Unifesp já utiliza diversos dispositivos para prevenção, e por isso, alcançou uma excelente avaliação, que aponta que possuímos baixa suscetibilidade à fraude e corrupção”. Já sobre o recebimento da Marca de Participante do PNPC, a pró-reitora afirmou que, ao utilizá-la, a Unifesp demonstra à sociedade que é comprometida com as práticas de prevenção à corrupção e afirma seu compromisso com os instrumentos de integridade, a instituição está sendo reconhecida por participar de um processo evolutivo e colaborativo.

Lido 497 vezes Última modificação em Quinta, 07 Outubro 2021 11:20

Mídia