Quinta, 13 Junho 2019 15:01

Cerimônia abre comemorações do Mês do Meio Ambiente

Evento Conexão: Meio Ambiente, Unifesp e Nós integra atividades em todos os campi em junho


EventoMeioAmbientePortal
Da esq. à dir., a pró-reitora da Administração Tania Mara Francisco, o vice-reitor Nelson Sass e a procuradora da Fazenda Rita Maria Costa Dias Nolasco

Na segunda-feira (10/6), foi realizada no auditório da Reitoria a abertura do evento Conexão: Meio Ambiente, Unifesp e Nós. A ação, organizada pela Pró-Reitoria de Administração (ProAdm), por meio do Departamento de Gestão e Segurança Ambiental (DGA), se estenderá ao longo do mês de junho, em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), integrando o cronograma de atividades em comemoração aos 25 anos da Unifesp. A cerimônia contou com a participação de Rita Maria Costa Dias Nolasco, procuradora da Fazenda e representante da Escola da AGU, do vice-reitor da Unifesp, Nelson Sass, e da pró-reitora da Administração, Tania Mara Francisco. 

Após a execução do Hino Nacional, Nolasco se pronunciou parabenizando a realização do evento, na sua visão de extrema importância para a conscientização sobre as temáticas da sustentabilidade e do meio ambiente. Para ela, a data é uma oportunidade para a universidade promover cursos, palestras, eventos e debates, com foco na busca de soluções voltadas à preservação do planeta. A pró-reitora de Administração ressaltou o intuito em destacar e dar valor às ações da instituição nesse sentido, bem como os deveres dos servidores, enquanto representantes da sociedade.

Já o vice-reitor expôs sua experiência na área médica para reforçar a importância de uma visão sistêmica das questões ambientais. “Estamos vivendo na era chamada antropoceno, termo que se refere a uma era biogeológica marcada pela intervenção humana. Alcunhada pelo químico Paul Crutzen no ano 2000, a expressão registra que as intervenções humanas no planeta, desde meados de 1945 até agora, são muito mais intensas do que as que aconteceram em aproximadamente 550 bilhões de anos. A visão sistêmica denota enxergar o planeta como um organismo, e existem teorias que mostram que a evolução da humanidade traz como efeito colateral um efeito danoso à própria vida”, explica. Para ele, a visão ambiental não envolve somente o senso comum, como o desmatamento, mas o próprio modelo de sistema de tratamento de água, que não neutraliza componentes químicos do insumo utilizado para o abastecimento de milhões de pessoas.

A convite da Unifesp, Teresa Villac, doutora em Ciência Ambiental e advogada da Advocacia Geral da União (AGU), proferiu palestra sobre a complexidade da questão da sustentabilidade, sob uma abordagem urbana. A advogada revelou que, das contratações públicas efetuadas em território nacional, que representam 20% do Produto Interno Bruto (PIB), apenas 1% enquadram-se nos moldes sustentáveis. Segundo ela, o tema possui mais do que as dimensões mais difundidas, como a social, ambiental e econômica. “Temos outras que precisam ser internalizadas: a dimensão ética e a cultural”. Ela explica que essa mudança na forma de enxergar a questão é capaz de gerar uma mudança comportamental no setor público: somente quando as instituições conseguem identificar as dificuldades de implementar ações efetivas para a sustentabilidade dentro dos órgãos públicos, é que são então capazes de elaborar diagnósticos mais adequados.

Em seguida, a nutricionista Giovanna Calixto Andrade, mestre e doutoranda em Medicina Preventiva pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP), ministrou palestra sobre alimentação saudável e sua interface com a política, a cultura e as questões ambientais. Os participantes também foram contemplados com a explanação de servidores do DGA. Fernanda Justi, chefe da Divisão de Sustentabilidade, explicou a atuação e a estrutura do departamento na instituição, apresentou o Plano de Gestão de Logística Sustentável (PLS) e ações individuais e coletivas para o alcance das metas estipuladas no documento. Cássio Giovanni, Chefe da Divisão de Resíduos, discorreu sobre o curso "Segurança em Laboratórios: Aspectos Ambientais e Ocupacionais" (a distância), mencionando seus tópicos, sua dinâmica e seus objetivos. Por fim, Fernanda comunicou que foi aberta uma consulta pública para a construção do PLS-Unifesp 2020 e, concluindo o evento, informou sobre a programação alusiva ao Mês do Meio Ambiente, em todos os campi e na Reitoria da universidade.

DSC 0628
Fernanda Justi, chefe da Divisão de Sustentabilidade, apresentou o Plano de Gestão de Logística Sustentável (PLS)

 

Confira a programação completa do evento na página do DGA.

 

Lido 1315 vezes Última modificação em Quarta, 26 Junho 2019 10:32

Mídia