Segunda, 13 Agosto 2018 12:29

Unifesp realiza primeiro simpósio de Oncologia

Programação reuniu conteúdos abrangentes e indispensáveis para a atuação na área, debatidos por convidados nacionais e internacionais

Por José Luiz Guerra

A mesa de abertura do evento contou com as participações das diretoras da EPM/Unifesp, Emília Sato (à esquerda), e da EPE/Unifesp,  Janine Schirmer, do docente da EPM/Unifesp Luiz Juliano Neto e da reitora, Soraya Smaili
A mesa de abertura do evento contou com as participações das diretoras da EPM/Unifesp, Emília Sato (à esquerda), e da EPE/Unifesp,
Janine Schirmer, 
do docente da EPM/Unifesp Luiz Juliano Neto e da reitora, Soraya Smaili

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) realizou nos dias 10 e 11 de agosto o “I Simpósio de Oncologia da Unifesp Avanços em Oncologia: como vencer os desafios”. O evento, que contou com mais de 400 inscrições, reuniu conteúdos abrangentes e indispensáveis para a atuação na área nos dias atuais, além de favorecer o debate em busca de patamares de excelência na assistência, no ensino, na pesquisa e gestão.

A programação do evento contemplou a complexidade do cuidado e a importância da interdisciplinaridade no aspecto técnico-científico, mas também social-humanístico, com o intuito de favorecer o debate e contribuir com a educação continuada dos profissionais de diferentes áreas de atuação e níveis de titulação.

Na mesa de abertura, o professor titular da Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp) Luiz Juliano Neto apresentou uma linha do tempo referente aos estudos das ciências da vida e das pesquisas na área de Oncologia no Brasil. O docente falou também sobre as linhas de pesquisas que a Unifesp possui na área, destacando que o tema é estudado na instituição em todas as áreas do conhecimento – humanas, exatas e biológicas, além das ciências médicas. “Temos a convergência no contexto da Unifesp e estamos participando desta revolução com a soma das expertises”, completou.

Janine Schirmer, diretora da Escola Paulista de Enfermagem (EPE/Unifesp) parabenizou a organização do evento e lembrou do trabalho da enfermagem na área da Oncologia. “Esse simpósio é resultado de muito tempo de trabalho e concretiza um sonho de união”, disse. Emilia Sato, diretora da EPM/Unifesp, falou sobre os mais de 40 anos que a instituição desenvolve pesquisas acerca do câncer pelas suas diversas disciplinas e que o evento é mais uma oportunidade de olhar a doença de forma integrada. “O aumento dos casos de doenças degenerativas e de câncer aumentam o gasto com saúde pública e o nosso desafio é o de reduzi-lo, por meio do desenvolvimento científico”.

Ainda na mesa de abertura, a reitora da Unifesp, Soraya Smaili, enalteceu a organização do evento, citando a quantidade de inscrições e a presença de pesquisadores renomados do Brasil e do exterior. Para ela, o desenvolvimento científico na área é revertido diretamente para a assistência. “A expectativa de vida do brasileiro cresceu muito nos últimos anos e a aplicação da pesquisa se reverte em assistência. Precisamos aliar a longevidade com a qualidade de vida”, completou.

O simpósio contou com palestras e mesas redondas, das quais participaram alguns dos principais pesquisadores na área. A relação completa pode ser conferida neste link.

Palestra de Rolando Herrero Acosta, da International Agency for Research on Cancer (IARC)
Palestra de Rolando Herrero Acosta, da International Agency for Research on Cancer (IARC)

Apresentação de Eduardo L. Franco, McGill University's Faculty of Medicine
Apresentação de Eduardo L. Franco, McGill University's Faculty of Medicine

Lido 2539 vezes Última modificação em Segunda, 10 Setembro 2018 12:51

Mídia