Terça, 14 Novembro 2017 17:35

Cursos de graduação da Unifesp são avaliados com as melhores notas pelo MEC

Processo de reconhecimento analisa a organização didático-pedagógica, corpo docente e tutorial/infraestrutura

Estudantes do ICT/Campus São José dos Campos

Quatro cursos de graduação da Unifesp passaram pelo processo de reconhecimento realizado pela Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (SERES), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC). A avaliação concedeu as melhores notas para Ciências Atuariais (nota máxima 5), Engenharia Ambiental (4), Engenharia Biomédica (5) e Engenharia do Petróleo (5).

O processo de reconhecimento de cursos deve ser protocolado no período que compreende a metade do prazo previsto para a integralização da carga horário e 75% desse prazo. A avaliação verifica o cumprimento do projeto apresentado na etapa de autorização de abertura do curso. Três pilares são considerados para o reconhecimento: organização didático-pedagógica, corpo docente e tutorial/infraestrutura (saiba mais aqui).

Avaliado com a nota 5, Ciências Atuariais da Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN/Unifesp) – Campus Osasco conta atualmente com 270 estudantes matriculados. Seu início foi em 2013 e a primeira turma tem previsão de formação para o final do segundo semestre deste ano. O curso envolve o contexto técnico de identificação, análise, mensuração e gestão de riscos em geral e em especial os securitários, previdenciários e financeiros (veja mais aqui).

Vale destacar os três cursos restantes avaliados, justamente porque possuem uma característica em comum: suas trajetórias de formação começam nos bacharelados interdisciplinares (BIs), programas de formação em nível de graduação que conduzem a diplomação e são organizados em grandes áreas do conhecimento. O projeto pedagógico dos BIs se alicerça no desenvolvimento de competências amplas e articuladas, oferecendo uma maior flexibilização curricular, propiciando ao estudante o amadurecimento de suas escolhas e adequando sua formação em três eixos principais: mercado de trabalho, acadêmico e gestão em ciências. Os bacharelados interdisciplinares abrem caminhos para cursos de formação específicos como a Engenharia Ambiental, a Engenharia Biomédica e a Engenharia do Petróleo.

Os cursos Engenharia Ambiental e Engenharia do Petróleo, reconhecidos com maiores notas (4 e 5, respectivamente) e oferecidos pelo Campus Baixada Santista, deram início em 2012 e contam, hoje, com respectivamente 87 e 81 estudantes matriculados. As primeiras turmas colaram grau no final do primeiro semestre de 2017. Engenharia Ambiental desenvolve o planejamento, execução e gestão de projetos ambientais, com um enfoque especial em questões ambientais costeiras e oceânicas, atividades portuárias, saneamento em cidades litorâneas, gestão ecossistêmica e recuperação de áreas degradadas (aqui). Já a Engenharia do Petróleo se estrutura nas seguintes áreas: cadeia de produção de petróleo e gás natural, recursos renováveis, aspectos ambientais, gestão de equipes de trabalho e realização de estudos de viabilidade técnico-econômicas, fiscalização de obras e serviços técnicos na emissão de laudos e de pareceres (link).

Do Instituto de Ciências e Tecnologia (ICT/Unifesp) – Campus São José dos Campos, Engenharia Biomédica, avaliada com nota máxima, começou no ano de 2011 e possui cerca de 69 estudantes. A primeira turma de formandos concluiu o curso no final de 2016. Engenharia Biomédica engloba subáreas como a bioinstrumentação, bio-imagens, biomecânica, biomateriais, bioengenharia, biotecnologia e engenharia hospitalar, formando profissionais capacitados e especializados na aplicação de técnicas da Engenharia e das Ciências Exatas para solucionar problemas das áreas das Ciências Médicas, Biológicas e da Saúde (veja aqui).

Lido 432 vezes Última modificação em Terça, 14 Novembro 2017 17:55

Mídia

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse