Terça, 05 Setembro 2017 19:50

Unifesp se destaca em ranking internacional de universidades

Entrega do prêmio é realizada durante Summit de Educação Superior no King’s College em Londres

Por Imprensa Unifesp

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), representada pelo seu vice-reitor, Nelson Sass, participou da entrega do prêmio da publicação britânica Times Higher Education (THE), evento realizado, entre os dias 3 e 5 de setembro, no King’s College, em Londres. A instituição foi considerada a terceira melhor universidade brasileira, destacando-se como a melhor federal, de acordo com o ranking desenvolvido pela THE. Na América Latina, a Unifesp ficou em sétimo lugar.

“O evento reuniu as maiores lideranças das universidades do mundo inteiro. As atividades foram inspiradoras no sentido de vermos o nosso papel essencial de melhorar o mundo por meio da educação, da pesquisa e da extensão, principalmente em países como o Brasil”, pontua Sass.

Os critérios de avaliação do ranking estão agrupados nas seguintes áreas: ensino, pesquisa, perspectivas internacionais, citações de artigos científicos e transferência de conhecimento.

“Nós temos muito a comemorar. Primeiro, de estarmos em um ranking em que mais de mil universidades foram avaliadas. A instituição de ensino superior precisa preencher uma série de pré-requisitos estipulados pela THE e a Unifesp reúne todas estas condições. Nós evoluímos, de forma significativa, em relação à última avaliação, mesmo diante do cenário em que vivemos, e isto é uma boa notícia. A Unifesp ocupa o terceiro lugar dentre as universidades brasileiras e apresentou o melhor índice de citações de suas publicações, ou seja, isto é um impacto da qualidade das pesquisas que são feitas pela instituição e da divulgação das mesmas”, coloca Sass. “Esta notícia, como um todo, merece destaque em nossa comunidade, pois isto é fruto de um trabalho coletivo”.

O evento também contou com uma conferência de Sir Paul Nurse, prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina em 2001 e diretor do Francis Crick Institute, que falou sobre excelência em pesquisa, anarquização das relações e que um dos principais pilares para promover a excelência é o empoderamento do pesquisador individual e, sempre que possível, a minimização da interferência programática de cima para baixo. Para Nurse, os sistemas de pesquisa que são mais eficazes na produção de conhecimento para o bem público possuem liberdade de ação e movimento: "Deve haver permeabilidade e fluidez, permitindo a pronta transferência de ideias, habilidades e pessoas em todas as direções entre os diferentes setores, disciplinas de pesquisa e várias partes do esforço de pesquisa”

A parlamentar britânica Baroness Morris of Bolton, reconhecida por sua atuação na área da educação e do voluntariado, também esteve presente. Em seu discurso, ela exaltou todas as instituições que buscam a excelência, independente das dificuldades que são comuns mesmo entre países desenvolvidos.

A classificação das universidades da América Latina pode ser acessada neste link.

Oportunidades de parcerias internacionais

Ao longo do evento, houve a possibilidade de realização de diversos encontros com representantes de instituições internacionais, dentre elas, a Academia Chinesa de Ciências e as universidades latino-americanas, que demonstraram interesse em estabelecer redes de relacionamento com a Unifesp. Também houve a oportunidade de encontro e troca de informações com o diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Carlos Henrique de Brito Cruz.

Lido 6906 vezes Última modificação em Terça, 05 Setembro 2017 22:16

Mídia

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse