Terça, 28 Novembro 2023 12:20

IEAC/Unifesp realiza I Congresso do Instituto de Estudos Avançados e Convergentes

Por José Luiz Guerra

Mesa de abertura do I Congresso do IEAC/Unifesp (da esquerda para a direita: Fernando Atique, Ivo da Silva Junior, Dan Rodrigues Levy e Maria Lucia Formigoni)
Mesa de abertura do I Congresso do IEAC/Unifesp (da esquerda para a direita: Fernando Atique, Ivo da Silva Junior, Dan Rodrigues Levy e Maria Lucia Formigoni)

O Instituto de Estudos Avançados e Convergentes (IEAC/Unifesp) realizou, entre os dias 22 e 24 de novembro, o I Congresso do Instituto de Estudos Avançados e Convergentes da instituição. O evento teve como objetivo divulgar os principais resultados científicos e ações dos diversos grupos de pesquisa, trabalho e cátedra do IEAC, abrangendo abordagens interdisciplinares e convergentes nas mais diversas temáticas.

Além de apresentações, o evento estimulou o debate sobre temas atuais da mais alta importância como riscos globais, saúde mental, racismo, ciência de dados e inteligência artificial, tecnopolítica e democracia, pandemia, oncologia, longevidade, formação científica, produção e difusão da ciência. Retomando os encontros presenciais, o evento facilitou a colaboração e convergência interdisciplinar entre estudantes, pesquisadores e os grupos de trabalho, de estudos e pesquisa que compõem o IEAC/Unifesp. Além disso, com a participação de outros Institutos de Estudos Avançados (IEAs) do Brasil, membros do Fórum Brasileiro de Instituto de Estudos Avançados (FOBREAV), o congresso pretendeu ampliar o diálogo e a colaboração entre os IEAs, visando potencializar as pesquisas, impulsionar a disseminação dos trabalhos e otimizar a atuação desses Institutos.

A mesa abertura do evento, realizada no Anfiteatro da Reitoria, foi composta pelo chefe de Gabinete, Dan Rodrigues Levy, que representou a reitora, Raiane Assumpção, o pró-reitor de Pós-graduação e Pesquisa, Fernando Atique, o presidente do IEAC/Unifesp, Ivo da Silva Junior e a vice-presidente do IEAC/Unifesp, Maria Lucia Formigoni.

Dan Levy frisou que o evento o evento é bastante importante para Unifesp, pois insere o IEAC/Unifesp em um conjunto de IEACs do país, colocando em diálogo as produções dos institutos e suas metodologias, definindo suas potencialidades, além de apresentar as ações realizadas pelo órgão, que desde a sua criação, vem produzindo conhecimento a partir de análise interdisciplinares e convergentes nas mais diversas áreas do conhecimento. “Os resultados apresentados trazem temas atuais, urgentes e relevantes para serem dialogados e principalmente trazendo questões do tempo presente, cujas reflexões podem contribuir sobremaneira para os desafios da ciência da nossa sociedade”, completou.

Dan Rodrigues Levy, chefe de Gabinete da Reitoria
Dan Rodrigues Levy, chefe de Gabinete da Reitoria

Fernando Atique afirmou ser um prazer muito grande participar do evento, não apenas na condição de pró-reitor de Pós-graduação e Pesquisa, mas também por ser vice-coordenador do polo Guarulhos do IEAC/Unifesp. “A convergência significa apostar na maturidade de pesquisas nas diversas áreas para que possam discutir problemas da nossa sociedade, entre eles a dogmatização de que a universidade é um ente atrasado e desvinculado de relevância da sociedade, o que nos incumbe da reversão desse cenário e que tem levado a um esmorecimento das dinâmicas formativas da graduação e da pós-graduação”, disse Atique.

Fernando Atique, pró-reitor de Pós-graduação e Pesquisa
Fernando Atique, pró-reitor de Pós-graduação e Pesquisa

O pró-reitor pontuou também que pensar a sociedade brasileira é uma tarefa que demanda a formação de uma aliança com outras entidades irmãs, que podem ajudar a tecer o termômetro social dos caminhos traçados para propor a resolução dos problemas a partir da organização de grupos com base nas potencialidades, no perfil das entidades parceiras e nas dinâmicas interpeladas para essa solução. “O evento também nos ajuda a pensar o próprio legado dessa instituição que no mês que vem começa a se prepara para celebrar 30 anos como entidade federal chamada Unifesp. Entramos em um momento festivo e dar o ponta pé inicial com esse congresso é uma super contribuição para examinarmos a Unifesp por outros caminhos que não apenas tão conhecidos no dia a dia”, completou.

Maria Lucia Formigoni, vice-presidente do IEAC/Unifesp
Maria Lucia Formigoni, vice-presidente do IEAC/Unifesp

“Embora nós tenhamos ainda muitos desafios a enfrentar e com grande satisfação nessa fase final do nosso mandato, onde vemos que pudemos contribuir para incentivar os colegas da Unifesp dos diferentes campos e de outras instituições a discutirem assuntos da mais alta importância não só para a ciência, mas também para o futuro do nosso planeta”, destacou Maria Lucia Formigoni. A vice-diretora destacou também que encontro de pesquisadores das mais diversas áreas, com foco em temas convergentes, é, sem dúvida, o caminho para a geração de novas ideias e inovações, não só do ponto de vista tecnológico, mas também de inovações sociais, em especial em um período de restrições orçamentárias. Apesar das dificuldades cotidianas e da falta de recursos, não nos falta capital Humano de alta qualidade e é com esse capital que eu tenho certeza de que o IEAC/Unifesp, em parceria com os demais institutos de estudos avançados do país, contribui e contribuirá para o desenvolvimento científico, cultural e humano do nosso país”, completou.

Ivo da Silva Junior, presidente do IEAC/Unifesp
Ivo da Silva Junior, presidente do IEAC/Unifesp

Concluindo a mesa de abertura, o presidente do IEAC/Unifesp, Ivo da Silva Junior, pontuou que o evento buscou proporcionar um espaço de experimentação interdisciplinar, de convergências de ideias, de teses, e formulação de novos projetos, assim como a gestação de futuros programas de pós-graduação e de cátedras, dentre outras atividades. O presidente lembrou do histórico do órgão, que completou quatro anos de existência em setembro de 2019, mas que foi precedido por dois anos de gestão de Renato Janine Ribeiro, precursor do projeto, e destacou as atividades realizadas pelo órgão, em especial durante a pandemia. “Nascemos pouco antes da pandemia, portanto, em condições extremamente difíceis, tendo de início apenas o regimento do Consu. Desde então, com apoio inestimável da Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa (Propgpq), temos avançado na implementação de nossos projetos”. O presidente deu ênfase às ações promovidas pelo IEAC/Unifesp nesse período, como os webinários com convidados nacionais e internacionais, a formação de grupos de trabalhos temáticos e a criação da Cátedra antirracismo e descolonização Lourenço da Silva Mendonça.

O presidente falou também sobre o trabalho para a consolidação do Fórum Brasileiro de Estudos Avançados (Fobreav) e para ingresso no Fórum Internacional de estudos Avançados, além de falar sobre a elaboração do regimento do IEAC/Unifesp, das parcerias com órgãos institucionais, como a Agência de Inovação Tecnológica e Social (Agits) e a Editora Unifesp e com institutos de estudos avançados de diversas universidades nacionais e internacionais. Como projetos futuros, Silva Junior comentou a possibilidade de formulação de novos projetos temáticos e a obtenção de recursos para o seu funcionamento, além da possibilidade de apoio de professores afiliados e bolsas permanentes.

Lido 450 vezes Última modificação em Quinta, 21 Dezembro 2023 09:59

Mídia