Sexta, 03 Setembro 2021 14:01

HSP e EPE/Unifesp são os novos componentes da Rede Sentinela da Anvisa

Participação das instituições visa fortalecer o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária

Montagem das fachadas da EPE/Unifesp e do HSP/HU Unifesp (Créditos:Alex Reipert)
Montagem das fachadas do HSP/HU Unifesp e da EPE/Unifesp (Créditos:Alex Reipert)

O Hospital São Paulo, hospital universitário (HSP/HU Unifesp), e a Escola Paulista de Enfermagem (EPE/Unifesp) - Campus São Paulo foram credenciados, no último dia 31 de agosto, como novos componentes da Rede Sentinela da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A resolução estabelece o HSP como participante, colaborador e Centro de Referência e a EPE como colaboradora e Centro de Cooperação da Anvisa.

Iniciada em meados do ano de 2001, a Rede Sentinela tem o objetivo de ser observatório ativo do desempenho e segurança de produtos de saúde regularmente usados, como medicamentos, kits para exames laboratoriais, órteses, próteses, equipamentos e materiais médico-hospitalares, saneantes, sangue e seus componentes. A rede é uma importante estratégia para o Sistema de Notificação e Investigação em Vigilância Sanitária (VIGIPOS), instituído em julho de 2009. "O HSP/HU Unifesp já é hospital sentinela há muitos anos, mas só agora que passou à condição de referência", pontua o diretor-superintendente, José Roberto Ferraro. 

Envolvida no credenciamento da EPE na Rede Sentinela, a docente Bartira de Aguiar Roza também foi uma das responsáveis, juntamente com a professora Janine Schirmer e sob a liderança da Anvisa e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), pelo projeto de implantação do Sistema Nacional de Biovigilância, que teve participação de pesquisadores na área de doação e transplantes do Brasil e exterior e de docentes da EPE/Unifesp e Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp).

Lido 447 vezes Última modificação em Quarta, 06 Outubro 2021 10:52

Mídia