Sexta, 21 Mai 2021 09:30

Unidade Embrapii CIM-Unifesp assina acordo de parceria com a Gerdau para desenvolver processo de revestimento de arames

Serão utilizados tecnologia a laser e materiais micro e nanoparticulados

acordoCIM GERDAU portal

O Centro de Inovação em Materiais da Universidade Federal de São Paulo (CIM-Unifesp), unidade que integra a rede Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), assinou, no dia 30 de abril de 2021, um acordo de parceria envolvendo a produtora de aço Gerdau, por meio de sua unidade localizada em São José dos Campos/SP, para desenvolver projeto relacionado ao desenvolvimento do processo de revestimento de arames, empregando a tecnologia a laser e o uso materiais micro e nanoparticulados.

A professora Aline Capella, coordenadora do projeto, esclarece que essa parceria está em sintonia com a colaboração já existente entre o Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT/Unifesp) - Campus São José dos Campos e a Gerdau e atenderá a crescente demanda do mercado, além da necessidade de desenvolvimento tecnológico na área de trefilação de materiais metálicos. Assim, o projeto visa ao desenvolvimento tecnológico do processo de trefilação para fabricação de arames revestidos, por meio do controle e da otimização de parâmetros de processo, incluindo a caracterização microestrutural das fases micro e nanométricas envolverá docentes, técnicos(as) e alunos(as) de graduação.

O projeto será financiado pela Gerdau, Unidade Embrapii CIM-Unifesp e a Unifesp, com previsão de conclusão dentro de 24 meses. "Esse é um projeto importante para a Unidade Embrapii CIM-Unifesp, para os pesquisadores e alunos envolvidos, onde haverá contato direto o processo produtivo e com os profissionais da empresa”, destacou o professor Maurício Pinheiro de Oliveira, coordenador-geral da Unidade Embrapii CIM-Unifesp. O projeto será desenvolvido no Laboratório de Processamento de Materiais com Laser (ProLaser), ligado ao CIM-Unifesp, e contará com a participação dos(as) docentes Dilermando Nagle Travessa, Kátia Regina Cardoso e Ana Paula Fonseca Albers, além de 11 estudantes de graduação e técnicos(as) de laboratórios.

“Linhas de pesquisa aplicadas nos nossos processos de fabricação fazem parte da estratégia da Gerdau e por isso acreditamos que projetos como esses, que unem empresa, programas de incentivo governamentais e universidades, são de extrema importância na busca de soluções para o mercado e para formação de acadêmicos e futuros profissionais para indústria,” destaca Marcelo Girotto, gerente executivo das Fábricas São Paulo da Gerdau.

Para mais informações acesse: cim.unifesp.br.

Lido 495 vezes Última modificação em Segunda, 31 Mai 2021 09:28

Mídia