Atuação Profissional

O aluno egresso do curso de Engenharia de Computação do ICT de São José dos Campos terá desenvolvido competências e habilidades que o capacitam a exercer as atividades profissionais inerentes a sua formação acadêmica. Dentre as diversas atividades profissionais que o aluno poderá exercer, podemos citar:

  • Desenvolvimento de software:
    • Projetar e implantar programas de computadores segundo as necessidades do cliente.
  • Desenvolvimento de hardware:
    • Projetar e construir sistemas computacionais, incluindo computadores e periféricos.
  • Automação Industrial e robótica:
    • Projetar robôs e sistemas computacionais para automação de tarefas em fábricas de produção.
  • Desenvolvimento de Sistemas Embarcados:
    • Projetar e implantar sistemas de computação embarcados em aviões, satélites, automóveis, telefones celulares, tablets, micro-ondas, máquinas de lavar, entre outros produtos eletrônicos que realizam tarefas por meio da computação.
  • Projeto e Suporte de Redes de Computadores:
    • Projetar, implantar e gerenciar redes de computadores em empresas e instituições.
  • Marketing e Vendas:
    • Planejar e coordenar ações para a comercialização de equipamentos de informática.

Os engenheiros de computação do ICT poderão trabalhar em diversos setores do mercado de trabalho, ocupando diferentes cargos, tais como: engenheiro ou projetista de sistemas digitais, engenheiro de sistemas embarcados, engenheiro de software, administrador ou engenheiro de redes de computadores, programador técnico, engenheiro ou administrador de sistemas computacionais e gerente de projeto.

Vale a pena ressaltar, que o aluno egresso deste curso também poderá seguir a carreira acadêmica, realizando cursos de especialização e de pós-graduação como Mestrado e Doutorado, com o intuito de trabalhar em centros de pesquisa ou em instituições de ensino superior. Nesses centros ou instituições de pesquisa o aluno egresso do ICT poderá trabalhar com especialistas de outras áreas e contribuir com o progresso da ciência projetando sistemas computacionais inovadores que ajudem, por exemplo, no desenvolvimento de novas drogas farmacêuticas, realize avanços na previsão do tempo ou ajude a entender o Ser Humano, permitindo que a computação continue transformando os mais diversos campos de conhecimento da ciência, como a matemática, a estatística, a biologia, a economia, a física entre outros.