Abertura da IX Campanha contra a Dengue

A Equipe da Vigilância em Saúde/Suvis ensina a população a reconhecer o mosquito Aedes aegypti nas suas diferentes fases de crescimento

Por Loane Carvalho

Na manhã da quarta-feira (23/11) aconteceu a abertura oficial da “IX Campanha Unifesp Bairro Universitário contra a dengue, chikungunya e zika vírus – verão 2016-2017”. O evento anual segue o calendário brasileiro de ações contra o mosquito Aedes aegypti.

O Estacionamento C (Rua Pedro de Toledo) foi o ponto de partida da campanha. O local foi escolhido por ser uma passagem de grande movimentação de pessoas em busca de atendimento à saúde e serviços. Os agentes em Saúde Ambiental da Supervisão de Vigilância em Saúde (Suvis), Jeremias Santos, Paulo Vitor e Dario Vidal, alertaram a comunidade local durante toda a manhã.

Ivani Lucia Leme, coordenadora geral do evento e professora afiliada da Disciplina de Infectologia do Departamento de Medicina da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp), ressalta a importância de parcerias e a necessidade de participação ativa da população, fortalecendo ações da equipe da Suvis Jabaquara/Vila Mariana/Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa). "Incluimos as crianças como agentes de fiscalização nas campanhas. Este ano nos apropriamos da figura pública do Pokémon para fazer uma brincadeira local.  Ele evolui como Pokémon Aedes que se desdobra em três criaturas aladas a serem combatidas: Zyka, Dengu e Chiku", comenta.

"O Campus São Paulo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) ocupa cerca de 40 quadras construídas e precisa de vigilância diária na eliminação de locais que possam acumular água, áreas com muita vegetação e jardins, lajes, calhas e ralos entupidos, por exemplo", alerta a coordenadora.

Membros da Comissão Organizadora também estiveram presentes no evento, Suely Yashiro, coordenadora do Núcleo de Epidemiologia Hospitalar do Hospital Universitário (HU/Unifesp) e médica do Departamento de Medicina Preventiva e Dayana Fram, enfermeira representando a Escola Paulista de Enfermagem.

AÇÕES COM AS CRIANÇAS – Segundo Italo, professor de Educação Artística da Escola Paulistinha de Educação da Unifesp e membro da Comissão organizadora, a arte tem sido a principal ferramenta de conscientização para os alunos da Paulistinha. “Anualmente acontece uma peça teatral encenada por eles e que retrata situações envolvendo os mosquitos. A inclusão da figura do Pokémon Aedes, um elemento lúdico na campanha, desperta a sensibilização da sociedade e a curiosidade. Iremos espalhar Pokémons Aedes pela escola e as crianças serão estimuladas a procurar por eles”, concluiu.

CAMPANHA –Até o final do verão de 2017 ocorrerão palestras técnicas para sensibilização (aberta ao público em geral), distribuição de folhetos, caçada aos Pokémon Zyka, Dengu e Chiku, busca coletiva de criadouros no Campus São Paulo e sua eliminação, entre outras atividades.

 

Parcerias no evento/Comissão organizadora - Comissão de Epidemiologia Hospitalar/HU e Disciplina de Infectologia/DM/EPM/Unifesp, Supervisão de Saúde Vila Mariana/Jabaquara, Divisão de Meio Ambiente CSP/Unifesp, Comissão de Sustentabilidade da Diretoria do Campus SP, Gerência de Meio Ambiente do HU/Unifesp, Hospital do Rim e Hipertensão e Subprefeitura de Vila Mariana/Operação Cata-Bagulho.

CONTATOS: Comissão de Epidemiologia Hospitalar/HU/Unifesp- 55764463 ou 55764848 VoIPs: 2165, 2087 ou 2091 ou por email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.; Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Confira imagens da abertura.