Comunidade da Unifesp prestigia Prof. Edgard Freire no revezamento da tocha olímpica

Por Loane Carvalho

O cruzamento entre as Ruas Sena Madureira e Marselhesa recebeu neste domingo (24) Professores, Técnicos-Administrativos em Educação e discentes da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O público compareceu para prestigiar a participação do Professor de Fisiologia, Edgard Freire, como condutor no Revezamento da Tocha Olímpica na cidade de São Paulo.

O Biomédico iniciou o seu percurso após receber a chama olímpica da tocha conduzida por sua esposa, Deise Jurdelina de Castro Freire. As passadas firmes do atleta foram seguidas de perto por representantes acadêmicos e administrativos da Unifesp.

O trajeto na região da Vila Clementino foi acompanhado pelo olhar atento do Dr. Antonio Masseo de Castro, ortopedista e traumatologista da Instituição. O especialista fez questão de compartilhar alguns momentos de superação do renomado esportista. “O Edgard passou 30 anos sedentário e, em dezembro de 1994, durante um churrasco de fim de ano do Centro de Medicina da Atividade Física e do Esporte (Cemafe), resolvemos estimulá-lo a voltar a correr. Colocamos o objetivo de participar da maratona de Nova Iorque, em 12 de novembro de 1995, tínhamos dez meses para realizar todo o projeto. Tudo foi bem até julho quando sofreu uma fratura de stress no calcâneo, achei que o projeto iria por água abaixo, ele teve que ficar correndo dentro d'agua e fazendo bicicleta durante 30 dias, retornou à corrida com cuidado e foi em frente, enfrentando um frio de 12 graus negativos. ”

O Dr. Antonio conta com detalhes outra ocasião em que o atleta sofreu ruptura total do tendão de Aquiles esquerdo e, após vencer as situações adversas, participou da meia maratona da Disney, em 2007: “achei que seria o fim e insisti para que aceitasse a cirurgia, mas ele teimosamente não quis operar. Fizemos fisioterapia durante 12 meses e ele foi mancando para correr o evento em janeiro, ou seja, um ano depois da ruptura. Estava junto com dezenas de atletas do Pão de Açúcar (seu patrocinador) e, para nossa surpresa, ele ficou em segundo lugar na sua categoria (75-80) e foi a única premiação de toda a delegação.

Confira alguns momentos do Revezamento da Tocha Olímpica.