Posse da nova Diretoria da Escola Paulista de Medicina


Emilia Inoue Sato é a primeira mulher na história da EPM a assumir o cargo

Em cerimônia de posse realizada no último dia 28 no Anfiteatro Leitão da Cunha, o posto de diretora da Escola Paulista de Medicina foi entregue, após votação, para a prof. Dra Emilia Inoue Sato. Para o cargo de vice-diretor, quem assume é o Prof Dr Sergio L. D. Cravo.

Diversos representantes compuseram a mesa oficial da cerimônia e prestaram homenagens à nova diretoria da EPM. Representando a Universidade Federal de São Paulo, estiveram presentes a reitora da Unifesp, Soraya Soubhi Smaili, a vice-reitora, Valéria Petri e diretora do campus São Paulo, Rosana Fiorini Puccini. Em seu discurso, Soraya Smaili se sentiu agradecida e honrada em entregar o título da diretoria para Emília Sato.

Ainda compondo a mesa, estavam presentes a Prof. Dra. Emília Inoue Sato, diretora da Escola Paulista de Medicina e seu vice-diretor Prof. Dr. Sergio L. D. Cravo, Luiz Eduardo Coelho Andrade, ex-vice-diretor da Escola Paulista de Medicina, representando o ex-diretor Professor Antônio Carlos Lopes, Nestor Schor, professor titular e membro da congregação da Escola Paulista de Medicina, Bráulio Luna Filho, presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP) e o secretário adjunto municipal de saúde, Paulo de Tarso Puccini.


Emilia é médica pela Escola Paulista de Medicina desde 1977, doutorado em Reumatologia pela Unifesp e é professora titular do Departamento de Medicina. Em sua trajetória, Emilia também passou pelo cargo de chefe do Departamento de Medicina entre os anos de 2005 e 2008.

Durante a campanha, foram apresentados projetos de melhoria para a Escola Paulista de Medicina e de seus cursos de Graduação, Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão. Já em seu discurso de posse, Emilia Inoue Sato firmou compromisso de trabalhar da melhor forma possível para inserir a participação de docentes, servidores técnico-administrativos em educação e discentes nas decisões relevantes para a EPM, em grupos de trabalho, visando maior comprometimento dos diferentes segmentos.

 

Fonte: DCI Unifesp