Estudo inédito da Unifesp revela ansiolítico que reduz ansiedade e ajuda a memória

O composto é extraído da corticeira, uma árvore ornamental também conhecida como Eritrina e Suinã

cockspur coral tree 345034 960 720A pesquisa, conduzida pela docente do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Suzete Maria Cerutti, e publicada pelo European Journal of Pharmacology, descobriu que compostos extraídos da corticeira - uma árvore popular entre o Nordeste e o Sul do Brasil - são capazes de produzir um efeito ansiolítico, reduzindo a ansiedade e melhorando a memória.

“A perda de memória é um dos principais problemas causados pelos ansiolíticos [medicamentos contra a ansiedade] que estão no mercado", informou a pesquisadora, que iniciou seu estudo há 19 anos. Suzete conta que começou em 2000 a extrair os compostos da corticeira e fazer uma série de testes para diferentes tipos de memória.

“A gente queria entender se era possível combater a ansiedade sem prejudicar a memória. Nosso grupo isolou flavonoides da casca do caule de Erythrina falcata [o nome científico da planta] e avaliou seus efeitos na aquisição da memória do medo e na sua extinção.”

O próximo passo é encontrar uma empresa que se interesse em produzir um remédio e comece a testá-lo em humanos. Segundo a docente, “esse é um problema que ainda enfrentamos no Brasil: as poucas parcerias entre a indústria e a universidade”.

 

Fonte: UOL