As melhores práticas para atividades de pesquisa frente à Covid-19

O Campus São Paulo promoveu no dia 15 de maio uma reunião remota dos pesquisadores das Escolas Paulistas de Medicina e de Enfermagem (EPM e EPE, respectivamente) com o Prof. Dr. Eduardo Medeiros, da Disciplina de Infectologia, Departamento de Medicina da EPM/Unifesp, membro da Comissão de Epidemiologia Hospitalar - Hospital São Paulo, hospital universitário da Unifeso (HSP/HU-Unifesp).

O infectologista trouxe informações detalhadas sobre a covid-19 e sobre as melhores práticas para prevenção da infecção nos ambientes dos edifícios e laboratórios de pesquisa para uma "platéia" de mais de 160 pessoas, incluindo docentes, discentes e TAEs. O interesse foi extenso como também indicado por mais de uma hora de perguntas após a apresentação.
 
A apresentação pode ser acessada Parte 1 e Parte 2.
 
A manutenção de algumas atividades nos laboratórios de pesquisa neste momento de isolamento social é fundamental para projetos que estudam o coronavirus e sua interação com nossas células, buscando drogas que interfiram nesse processo, que visam à compreensão dos efeitos da infecção viral no organismo humano, abrindo caminho para melhores tratamentos e projetos que visam ao desenvolvimento de vacinas.