Nota de repúdio às práticas de discriminação e preconceito na comunidade estudantil

A Congregação da EPM reforça seu total apoio nessa causa   

O Departamento de Medicina Preventiva vem a público repudiar as práticas de discriminação e preconceito na comunidade estudantil, no campus São Paulo da Unifesp. Sugere também que o slogan “Abrace as diferenças somos Unifesp” oriente reflexões a respeito dessas formas de violência. Situações como essas requerem respostas institucionais permanentes, coletivas e não apenas punitivas, envolvendo toda a comunidade acadêmica.

A nota foi lida na reunião da Congregação da Escola Paulista de Medicina, no dia 05 de junho, e recebeu total apoio da diretora Emilia Sato e do público presente.

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse