31.08.2015 - Experiências de Democratização na Universidade

Novo horário - Experiências de Democratização na Universidade

A Reitoria informa que a audiência pública"Experiências de Democratização na Universidade", que terá como tema a paridade, será realizada às 15 horas, no Teatro Marcos Lindemberg (Rua Botucatu, 862), no dia 31/08 (segunda-feira).

O evento, que faz parte das atividades do Fórum em Defesa da Educação Superior Pública, também contará com transmissão online pela intranet.

Evento: Experiências de Democratização na Universidade
Data: 31/08, segunda-feira
Horário: 15:00
Local: Teatro Marcos Lindemberg (Rua Botucatu, 862 - São Paulo)

Convidados: Roberto Leher (Reitor da UFRJ) e José Tadeu Jorge (Reitor da Unicamp)

 

 

 

 

 

 

14.08.2015 - VII Jornada SEVREST-SANTOS - Dr. Christophe Dejours

Com muita satisfação, trazemos à Unifesp e ao público o Dr. Christophe Déjours, médico do trabalho, psiquiatra, psicanalista e clínico do trabalho ligado ao Conservatoire National des Arts et Métiers - Paris. Criador da Teoria  Psicodinâmica do Trabalho e autor de diversas obras sobre o tema que são hoje conhecidas amplamente, divulgadas e utilizadas no Brasil. A psicodinâmica e a clínica do trabalho têm sido usadas como referência para pesquisadores e profissionais que procuram entender a relação do homem com o trabalho, considerando que esta pode levar tanto ao sofrimento físico e mental, cinismo, isolamento e suicídio, quanto à construção física e psíquica, cooperação e formação de coletivos de regra. 

Esse evento trata de analisar o sofrimento no trabalho hoje, em um contexto socioeconômico desfavorável ao trabalhador e apresentar soluções potentes.

Cada vez mais pressionados, oprimidos e por vezes aviltados ou violentados física e moralmente pela organização do trabalho, os trabalhadores estão padecendo de doenças tanto físicas quanto mentais relacionadas ao trabalho. Pretendemos colaborar para a reflexão coletiva a respeito do tema, bem como criar condições para que os coletivos (sindicatos, cipas, docentes, estudantes, trabalhadores, sesmts, movimentos sociais) consigam reinventar e negociar possibilidades de intervenção e de resistência que diminuam a opressão e facilitem a articulação no sentido da cooperação e construção de um coletivo de regra vivo, articulado e solidário, que consigam pensar seu trabalho e organizá-lo de maneira a que as subjetividades e trajetórias individuais sejam colocadas a favor da expressividade, do bem comum e do trabalho socialmente pertinente.

Data: sexta 14/8, Horário: das 8h30min às 12h35min – Duração: 4h horas.
Local: Auditório do Sindicato dos Siderúrgicos e Metalúrgicos da Baixada, Av. Ana Costa, n. 55
Inscrições: gratuitas. Inscrições a partir do 10/8, pelo site da unifesp (abaixo), ou no dia e local do evento (vagas limitadas a 250)
Público alvo: pesquisadores, trabalhadores, profissionais da saúde, estudantes, sindicalistas e membros do controle social e interessados. Em francês, com tradução não simultânea

Atividades: Horários:
1. Credenciamento de 8h30 a 9h00;
2. Mesa de Abertura do evento de 9h00 a 9h30;
3. Conferência: Christophe Déjours de 9h30h a 10h30
4. Intervalo de 10h30 a 10h45
5. Questões e discussão de 10h45 a 12h30.

Organização: Laura Camara Lima - Coordenadora do Laboratório Interdisciplinar de Pesquisa e Intervenção em Psicodinâmica do Trabalho (projeto fapesp PPSUS 51767-7)
Departamento Saúde, Clínica e Instituição, Instituto Saúde e Sociedade
Comissão gestora local do Programa Pro-Saúde PET UNIFESP/BS 
SEVREST Secretaria municipal de saúde de Santos
Sindicato dos siderúrgicos e metalúrgicos da Baixada Santista


Inscrições:
http://www.unifesp.br/reitoria/proex/index.php/acoes/cursos-de-extensao-e-eventos/cursos-e-eventos

cartaz_Laura.jpg

 

 

10.08.2015 - Palestra: Com que verbos cuidar do verbo pesquisar? - Prof. Luiz Orlandi.

O Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre Formação e Trabalho em Saúde - LEPTS convida para a palestra
 
 COM QUE VERBOS CUIDAR DO VERBO PESQUISAR? com o prof. Luiz Orlandi do Dep. Filosofia da Unicamp e do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Subjetividade da PUC-SP
 
Luiz Orlandi é professor Titular do Departamento de Filosofia do IFCH-UNICAMP. Trabalhou com Suely Rolnik e Peter Pál Pelbart como professor durante quase quinze anos no Núcleo de Estudos e Pesquisas da Subjetividade da PUC-SP como intercessor na captura de conceitos do pensamento contemporâneo porventura úteis aos temas ligados à problemática das políticas de subjetivação. Escreveu uma grande variedade de capítulos, ensaios, artigos, livros e apresentações em livros acerca de Nietzsche, Foucault, Deleuze, Zourabichvili e outros pensadores. Traduziu de Deleuze (e Guattari) as seguintes obras: Diferença e Repetição (em cooperação com Roberto Machado) Empirismo e Subjetividade, Spinoza e o Problema de Expressão, Anti-Édipo, O conceito de diferença em Bergon, A Dobra: Leibniz e o Barroco, A Ilha deserta e outros textos.
 
A palestra ocorrerá no próximo dia 10 de agosto, na UNIFESP em Santos, unidade Silva Jardim, sala 235 às 10 hs da manhã.
 
Para saber um pouco mais acerca do trabalho de Luiz Orlandi há uma ótima entrevista com ele no link abaixo:
 
 
 e-flyer_Orlandi_em_Santos.jpg
 
 
 
 
 
 

25.06 - Cinema, subjetividade e sociedade: Funk Ostentação

O evento é aberto a docentes, técnicos e discentes e faz parte das atividades do Projeto de Extensão "Cinema, subjetividade e sociedade: a sétima arte na produção de saberes". Conta com a exibição dos curtas metragens "Funk Ostentação - O Filme" e "Funk Ostentação - O Sonho", seguidos de debate em torno da temática desenvolvida no filme com MCs da Baixada Santista e com a Professora Cristiane Gonçalves.

POSTERFUNK