Plano Diretor de Infraestrutura é aprovado pela Congregação do Campus Baixada Santista

Em reunião em 7 de maio, com a presença da Reitora, da ProPlan e apresentação da empresa Idom, o PDInfra Baixada Santista foi debatido e aprovado por unanimidade pela Congregação do Campus. Foram apresentados projetos dos novos edifícios e reformas dos atuais, planos de mobilidade urbana, sustentabilidade ambiental, plano de ações e cronograma de investimentos de curto, médio e longo prazo.

A comunidade ressaltou a importância do PDInfra para definição de ações diversas do Campus, incluindo o PDI 2016-2020 em discussão, e instrumento para construção de horizontes de consenso e captação de recursos.

Foram apontados para complementação final do PDInfra ainda alguns aspectos: identificação de áreas nas unidades avançadas do Campus como bases de atividades de ensino, pesquisa e extensão; previsão de terrenos para expansão de médio e longo prazo do IMar; ajustes no projeto do novo prédio na rua Carvalho de Mendonça e indicação de área ou de parceria pública com o município e o MEC para instalação de creche. A diretora Sylvia Batista garantiu que as solicitações serão incorporadas no documento final e apresentadas na próxima Congregação.

 

A reitora Soraya destacou que o “PDInfra agora é parte da história do Campus, deve ser defendido por todos, é instrumento de mobilização que fortalece a luta por mais orçamento” e sugeriu uma Audiência Pública para que seus resultados sejam mais divulgados.

A Congregação anda indicou terreno para moradia estudantil na Rua Epitácio Pessoa, com possibilidade de atender até 600 estudantes no local. A ProPlan informou que será em breve lançado o concurso de projetos de moradia para o Campus.

A apresentação resumida do plano está disponível no link abaixo:

Apresentação PDInfra Campus Baixada Santista

Orientações para abertura de chamado referente aos sistemas de ar-condicionado e exaustão

A Divisão de Infraestrutura vem se restruturando para melhor atender as necessidades de infraestrutura das unidades do Campus Baixada Santista.

Dentre as mudanças que vem sendo estudadas e em breve serão implementadas, o sistema de atendimento das demandas de ar-condicionado e exaustão será incrementado de forma a possibilitar melhor gestão destas atividades.

Informamos que a partir de 18/05/15, as solicitações de serviços de correção referentes aos sistemas de ar-condicionado e exaustão deverão ser direcionadas através do e-mail: arcondicionado.bs@unifesp.br

Pedimos por gentileza, adotar o seguinte padrão para envio do e-mail:

Assunto: Abertura de OS

Nome:

Telefone:

Unidade:

Local:

Descrição:


Clique aqui para visualizar o fluxograma e instruções para melhor compreensão do fluxo de atendimento das ordens de serviço de refrigeração e exaustão.

Aproveitamos para relembrar que as demais solicitações referentes a manutenção e engenharia deverão ser encaminhadas para: infra.bs@unifesp.br e as referentes a serviços, deverão ser encaminhadas para: servicos.bs@unifesp.br

Posse da nova diretoria do campus Baixada Santista é oficializada

Os professores Sylvia Helena Souza da S. Batista e Odair Aguiar Júnior assumem, respectivamente, o cargo de diretora e vice-diretor

possediretoriaBSa

No último dia 28 de abril, a nova diretoria acadêmica do campus Baixada Santista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) teve sua posse oficializada. Após quatro anos como vice-diretora, a professora Sylvia Helena Souza da S. Batista assume a direção da unidade, e terá o professor Odair Aguiar Júnior como vice. A cerimônia de transmissão de cargo contou com a presença da reitora da universidade, Soraya Smaili, além de docentes, funcionários e alunos do campus.

Na ocasião da solenidade, compuseram a mesa a professora Patrícia Potello, membro da congregação da unidade; Nildo Batista, professor titular; Rosana Fiorini Puccini, diretora do campus São Paulo; Marcos Calvo, secretário da saúde da cidade; Regina Spadari, diretora do campus de 2011 a 2015; Sylvia Helena Souza da S. Batista e Odair Aguiar Júnior, nova diretora e vice-diretor, respectivamente; e Soraya Smaili, reitora da instituição.

Em seu discurso de transmissão de cargo, a professora Spadari apresentou dados sobre o crescimento da Unifesp na Baixada Santista durante sua gestão. O número de cursos de graduação oferecidos passou de seis para nove. A quantidade de vagas, passou de pouco mais de 1.200 para mais de 2.000. Já no programa de pós-graduação, a oferta passou de 30 para quase 200. No mesmo período, o número de docentes passou de 140 para quase 193.

Na área de recursos humanos os números também são bastantes significativos. Entre os técnicos administrativos e terceirizados, o salto foi da ordem de 100 para 210. No campo da pesquisa, hoje o campus apresenta números expressivos como 13 bolsistas de produtividade CNPq, 431 trabalhos publicados, 477 resumos publicados em anais, 100 capítulos de livros, 11 livros, além de 37 projetos em andamento.

"Foram quatro anos de muito trabalho e satisfação pessoal, e de muitas dificuldades também. Tenho também muita gratidão por ter tido a oportunidade ter sido diretora do campus Baixada Santista", comemorou a ex-diretora Spadari. Ela completou seu discurso, agradecendo a todos que a ajudaram durante sua gestão. "Agradeço a todos docentes, técnicos administrativos e aos trabalhadores terceirizados, bem como à reitoria", finalizou.

O novo vice-diretor, Odair Aguiar Júnior, em suas palavras ressaltou que participar da construção do sistema educacional do País é realmente uma tarefa difícil, mas possível, por meio de um trabalho pautado na ética, escuta e respeito. "Não é o dinheiro ou status que nos atrai a esta tarefa, mas a expectativa de que estamos trabalhando para que a próxima geração possa ter melhores condições e oportunidades do que, talvez, nós tivemos. Educar é uma tarefa altruísta, e fazer gestão também deve ser. O mérito do gestor é sempre do grupo e da instituição. O coletivo é colocado à frente do individual",

A professora Sylvia Helena Souza da S. Batista, em seu primeiro discurso como diretora do campus Baixada Santista da Unifesp, falou sobre como é emocionante viver este momento ao lado da reitora Soraya, por a considerar uma educadora militante, que se mantém coerente na delicada tarefa da gestão da universidade pública. Também agradeceu à professora Regina Spadari, pelo tempo que atuaram juntas na direção, afirmando, de acordo com suas próprias palavras, "terem experimentado dores agudas, mas também por terem experimentado delícias, que só as pessoas que se entregam conseguem saborear".

Emocionada, ela finalizou. "É um momento especial, por estar no campus Baixada Santista, com seus movimentos, momentos e conquistas. Chegamos para viver um campus novo. Mas é também um momento de luta, desafiando-nos a resistir, a insistir e a persistir".

A reitora Soraya finalizou a cerimônia de posse, ressaltando que todas as realizações e progressos só foram possíveis por conta do trabalho conjunto realizado entre a diretoria do campus Baixada Santista e a reitoria. "Agradeço à professora Regina pela apresentação de todas as realizações do período e que sintetiza as ações da diretoria e reitoria, em conjunto, e da qual participei, junto com todas as pró-reitorias, como reitora nos últimos dois anos. Nestes dois anos trabalhamos e avançamos muito, no que diz respeito à melhoria das condições de trabalho, no acordo com a prefeitura, na finalização dos projetos dos novos edifícios, na realização do Plano Diretor do Campus, na compra do prédio da Carvalho de Mendonça para a área de Ciências do Mar e integração de atividades acadêmicas, no apoio aos projetos de extensão e aos projetos sociais do Instituto Saúde e Sociedade, na consolidação dos projetos pedagógicos, na implantação de novos programas de pós-graduação e na realização de audiências e congregações abertas. Ainda temos muito a avançar, especialmente em um momento difícil da situação orçamentária. Vamos resistir criticamente, saudando a nova diretoria pela disposição ao trabalho e colocando a reitoria ao lado dos projetos e do desenvolvimento do Campus Baixada Santista".

possediretoriaBS

Unifesp realiza recrutamento de voluntários para pesquisa sobre a influência da suplementação de glutamina na cognição e humor em altitude simulada

O projeto é sobre a influência da suplementação de glutamina na cognição e humor em altitude simulada de 4500m.

Para fazer parte da pesquisa, o voluntário deve ser do sexo masculino com idade entre 20 e 30 anos, fisicamente ativo e com IMC 18,5 a 24,9 (Cálculo: Peso Corporal/Altura²).

O experimento funciona da seguinte forma:

São dois dias: sendo o primeiro dia, somente para fazer o eletrocardiograma que é realizado toda quarta-feira das 13h às 16h30, o exame tem duração de aproximadamente 30 minutos.

No segundo dia, será o experimento em si, onde o voluntário ficará em uma câmara que simula altitude das 8h00 às 16h30, sendo que a cada 2 horas ele fará testes de cognição, ansiedade, humor e coleta de sangue. A alimentação será por conta do pesquisador, sendo que a cada 2 horas terá um lanche. Dentro da câmara de altitude o voluntário terá acesso a celular, livros, computador, ou seja, o que quiser levar para entreter o tempo. O experimento é realizado terça, quarta ou quinta de acordo com a disponibilidade do voluntário.

Seis dias antes, o voluntário será suplementado com aminoácido glutamina até o dia que antecede o experimento.

Os exames de eletro e o experimento em si serão realizados no Instituto do Sono que fica na Rua Marselhesa, 500 - 9º andar - Vila Clementino - SP - metrô Santa Cruz.

O prazo para o recrutamento é até o final do ano de 2015, e serão selecionados 40 voluntários.

A pesquisa é coordenada pelo Professor Dr Ronaldo Santos.

Os voluntários que tiverem interesse poderão entrar em contato através do cel. 13 99156-0743 ou pelo e-mail: wanessaysis@gmail.com