Finanças verdes: propósitos e impactos socioambientais dos green bonds

Acessos: 406

Financas Verdes Unifesp

O evento acontecerá na Eppen na próxima terça-feira, 18 de junho, e é parte de um projeto de cooperação internacional entre a Unifesp e a University of Bristol (Reino Unido), com financiamento do Newton Fund da British Academy e apoio da Fap-Unifesp.
 
Se você se interessa por temas como financiamento do desenvolvimento, desenvolvimento sustentável, mudanças climáticas, financeirização, mercado de capitais, empresas e sustentabilidade, entre outros, compareça! É um debate de fronteira com grandes especialistas da academia, sociedade civil, setor privado e público da área de economia, relações internacionais, direito e ciências ambientais.
 
A transição a uma economia de baixo carbono para o enfrentamento das mudanças climáticas impõe a necessidade de transformações não triviais, que envolvem mudanças nas formas e fontes de produção de energia, no desenvolvimento de infraestrutura sustentável e na matriz produtiva em geral. Diversos instrumentos financeiros vêm sendo criados sob a justificativa de viabilizarem a canalização de capital para a demanda da transição à economia de baixo carbono e para o financiamento de atividades econômicas sustentáveis, dentre os quais os "títulos verdes" (green bonds). Os green bonds são instrumentos de dívida emitidos por empresas, governos e entidades multilaterais frequentemente lançados e negociados nos mercados de capitais com a finalidade de atrair capital para projetos caracterizados como ambientalmente sustentáveis. O Brasil desponta como um destino de especial interesse para investimentos financeiros "verdes", em razão da sua matriz produtiva potencialmente compatível com projetos sustentáveis e de grande potencial de expansão. Algumas empresas brasileiras já emitiram green bonds e, atualmente, discute-se no país normas de caráter majoritariamente privado para regular os "títulos verdes", por parte de instituições bancárias, consultorias e instituições regulatórias estatais, como a CVM e o Banco Central. Neste contexto, o Seminário pretende reunir participantes da academia, da sociedade civil organizada, do setor privado e do setor público (incluindo reguladores) para debater os propósitos dos green bonds e os seus potenciais impactos socioambientais. O Seminário integra o projeto "Green Finance and the Transformation of Rural Property in Brazil: Building New Theoretical and Empirical Knowledge", uma cooperação internacional entre a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e a University of Bristol, com apoio financeiro do Newton Fund da British Academy.
 

 

Serviço:

Finanças verdes: propósitos e impactos socioambientais dos green bonds
Quando: 18 de maio de 2019 - Terça-feira
Onde: Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN) – campus Osasco – Sala 202
Inscrições pelo link: https://sistemas.unifesp.br/acad/proec-siex/index.php?page=INS&acao=2&code=15917