Histórico do campus

Categoria: A EFLCH Acessos: 3975

O Campus Guarulhos

Foto: Alex Reipert/DCI-Unifesp

 

Em plena expansão do ensino superior público no Brasil, no ano de 2005, a Unifesp, até então uma universidade tradicionalmente da área de saúde, decidiu ampliar suas áreas de conhecimento, firmar-se em novos territórios, criar programas de ações afirmativas, ampliar sua área de abrangência e aumentar o número de estudantes de graduação.

É nesse contexto que o Campus Guarulhos começou a ser idealizado. Em 2006, um grupo de assessores de outras universidades e docentes da área de humanidades atuantes na Unifesp, definiram o projeto pedagógico dos quatros primeiros cursos ofertados no ano seguinte: Pedagogia, Ciências Sociais, História e Filosofia.

Em parceria com o poder público municipal, que garantiu a implantação de sua infraestrutura física, o campus Guarulhos foi inaugurado em março de 2007.

Nesse mesmo ano, juntamente com a adesão da Unifesp ao Reuni (Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais), foram aprovados, no Consu, mais dois cursos para o Campus Guarulhos, Letras e História da Arte, que tiveram sua primeira oferta de vagas no ano de 2010.

A transformação da Unifesp em universidade, colocou o desafio de abrir-se para novos campos do saber, incorporando como objeto de ensino, pesquisa e extensão outras áreas imprescindíveis para o aprofundamento da reflexão sobre os problemas da sociedade brasileira e do mundo contemporâneo. Foi nesta perspectiva que se situou o Projeto Pedagógico do Campus. Os cursos de graduação oferecidos organizaram-se em torno de três eixos de disciplinas: obrigatórias, de domínio conexo (formação complementar) a ser cumprido em cursos diferentes daqueles que os estudantes se originam, e optativas (formação livre). Os Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPC), entre outros aspectos, permitem o acesso aos textos originais que fundamentam as tradições de pensamento das respectivas áreas, e ainda à bibliografia crítica produzida em diferentes contextos acadêmicos.

O crescimento rápido e contínuo do Campus Guarulhos também foi marcado pela implantação do primeiro Programa de Pós Graduação, no ano de 2009, o Programa de Pós Graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência, considerado inovador por ser intercampi e promover o diálogo interdisciplinar entre Educação e Saúde. 

Em 2011, com a aprovação do novo Estatuto e Regimento da Unifesp, em razão de sua expansão, o Campus Guarulhos, que até então contava com uma organização administrativa e de gestão provisórias, constituiu-se com uma Unidade Universitária, a Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - EFLCH. 

Entre os anos de 2014 a 2016, devido à construção de um novo prédio e à reforma das instalações do campus principal, resultado de muitas reivindicações e luta, as atividades acadêmicas do Campus Guarulhos foram deslocadas para uma unidade provisória, localizada na Av. Monteiro Lobato, nº. 679, no bairro Macedo, centro da cidade de Guarulhos. Após o término das obras e a inauguração do novo Prédio Acadêmico, o campus passou a ter salas de pesquisa, auditórios, laboratórios de informática e de línguas e uma ampla biblioteca com aproximadamente 2 mil m2.

Foto: Alex Reipert - DCI/Unifesp

 

O campus atualmente ocupa uma área de 26.621 m2, sendo que o prédio principal tem 18.000 m2 e abriga 47 salas de aula, uma biblioteca com cerca de 25 mil livros e mais de 43 mil itens de um acervo que ocupa dois andares, além de laboratórios, auditório e um restaurante universitário.

Além disso, o campus conta com o Prédio Arco, que passou por uma grande reforma e foi reinaugurado em 2017,  que abriga salas de pesquisa e gabinetes dos professores e um Prédio Administrativo. O teatro, que dispõe de recursos técnicos consideráveis e capacidade para acomodar aproximadamente 800 pessoas, está situado no interior do campus e nele são realizados eventos institucionais, apresentações artísticas, projetos culturais voltados à comunidade acadêmica e ao público em geral, assim como é utilizado usualmente pelo público externo.

O quadro de servidores é formado por 249 docentes, mais de 95% com título de Doutor, que trabalham em regime de dedicação exclusiva ao ensino, pesquisa e extensão. Além deles, os serviços indispensáveis ao funcionamento de um campus universitário são garantidos por 93 servidores federais técnico-administrativos e cerca de 50 trabalhadores terceirizados.

Todos os anos, desde 2017, a Câmara de Vereadores de Guarulhos promove uma Sessão Comemorativa de aniversário da Unifesp Campus Guarulhos, uma demonstração da importância dessa universidade pública para a cidade.