Sexta, 21 Junho 2024 08:23

Encontro discute métricas de governança e desempenho acadêmico da Unifesp

Evento buscou refletir sobre as melhores práticas, desafios e oportunidades na área

metricas capa

Encontro foi realizado no Anfiteatro da Reitoria da Unifesp e transmitido pelo canal Unifesp Ao Vivo no Youtube

No dia 17 de junho, a partir das 9h, foi promovido o “Encontro Unifesp 30 anos: Métricas de governança e desempenho acadêmico da Unifesp”. O evento, realizado no Anfiteatro da Reitoria da Unifesp e transmitido pelo canal Unifesp Ao Vivo no Youtube, teve como objetivo promover uma reflexão aprofundada sobre a importância das métricas e da governança no cenário universitário contemporâneo, colocando a Unifesp no centro das discussões.

O encontro, que integra as atividades comemorativas dos 30 anos da Unifesp, buscou o entendimento das melhores práticas, desafios e oportunidades relacionadas à gestão baseada em métricas e à governança eficaz para a universidade.

A apresentação inicial foi feita pela reitora da Unifesp, Raiane Assumpção, sobre o tema “Unifesp 30 anos: onde estamos e para onde vamos”. Raiane destacou a importância de se pensar em uma gestão baseada em evidências científicas.“O desenvolvimento da nossa instituição tem como base métricas e indicadores, que nos ajudam a pensar como estamos hoje e como estaremos no futuro. A partir das evidências, podemos avançar na produção de dados e em como transformar esses dados em ferramentas de decisão dentro da cultura organizacional, seja do ponto de vista pedagógico, de gestão ou de governança. É fundamental que a nossa comunidade se perceba como partícipe desse processo de tomada de decisão e, portanto, co-responsável por todo o processo de constituição da nossa universidade”, afirmou.

metricas reitora
Reitora da Unifesp destacou a importância de se pensar em uma gestão baseada em evidências científicas

Na sequência, o professor emérito da Universidade de São Paulo (USP) e coordenador do projeto Métricas de Desempenho Acadêmico e Comparações Internacionais, Jacques Marcovitch, falou sobre o tema “Repensar a universidade”. O professor explicou que métricas são indicadores de boa governança que traduzem objetivos a serem alcançados, sendo importantes para aprimorar a governança e para prestar contas à sociedade. “Repensar uma universidade não é algo trivial, implica revisitar os fundamentos da gestão acadêmica e identificar seus aspectos que requerem aperfeiçoamentos”, salientou. 

metricas Jacques
Jacques Marcovitch falou sobre o tema “Repensar a universidade”

Em seguida, o pesquisador e coordenador do projeto Métricas, Justin Axel-Berg, abordou a Unifesp nos rankings. “As ferramentas de comparação, entre elas os rankings, podem ser formas úteis para compreender e aprimorar o desempenho de uma universidade”, pontuou. Justin elencou alguns pontos em que a Unifesp se destaca positivamente em comparação com seus pares, como o elevado número de publicações científicas por docente e as publicações altamente citadas em certas áreas de pesquisa. Também citou os desafios que a universidade precisa enfrentar, como a necessidade de consolidar áreas de conhecimento emergentes e monitorar resultados e impactos de egressos(as).

metricas Justin
Justin Axel-Berg elencou alguns pontos em que a Unifesp se destaca positivamente em comparação com seus pares

Pedro Belasco, assessor técnico para as atividades de comunicação do projeto Métricas, fez uma apresentação sobre o curso de Métricas de Desempenho Acadêmico e Comparações Internacionais. Pedro afirmou que o curso tem como objetivos tornar mais acessível o conhecimento sobre metodologias e métricas, discutir e analisar processos de monitoramento e desenvolver competências para aprimorar a governança das universidades. O público-alvo do curso é formado por dirigentes universitários(as), pesquisadores(as) e profissionais dedicados(as) à análise do desempenho acadêmico. O curso, realizado no período de 2020 a 2023, possui 360 egressos(as) de 79 instituições, que trabalharam em 56 planos de transformação institucional.

metricas Pedro
Pedro Belasco fez uma apresentação sobre o curso de Métricas de Desempenho Acadêmico e Comparações Internacionais

A última apresentação da manhã foi realizada pela professora titular da USP e coordenadora do Escritório de Gestão de Indicadores de Desempenho Acadêmico (EGIDA), Fátima de Lourdes dos Santos Nunes Marques. Criado em 2018, o EGIDA tem como missão apoiar a gestão universitária para o aprimoramento da qualidade acadêmica e o diálogo com a sociedade. Fátima explicou cada uma das premissas do escritório: monitoramento do desempenho acadêmico, autoconhecimento institucional, comparações nacionais e internacionais e diálogo com a sociedade. Por fim, a professora sinalizou que, para o futuro, a meta é avançar na pesquisa institucional, contribuindo para a avaliação contínua e colaborando com as universidades públicas paulistas.

metricas Fatima
Fátima de Lourdes dos Santos Nunes Marques falou sobre o Escritório de Gestão de Indicadores de Desempenho Acadêmico (EGIDA)

Ao fim das apresentações, foi aberto um espaço para as perguntas do público. À tarde, a partir das 14h, foi realizada uma apresentação de um grupo de egressos(as) do curso de Métricas, que são servidores(as) da Unifesp. O debate abordou os seguintes pontos: impacto socioeconômico das universidades; ciência aberta para o avanço do conhecimento; inclusão, diversidade e diálogos com a sociedade; e governança, planejamento e avaliação responsável.

Apresentação de egressos(as) do curso de Métricas

Fotos: Alex Reipert

 

Lido 153 vezes Última modificação em Quarta, 10 Julho 2024 10:31

Mídia