Quinta, 20 Abril 2023 20:55

Governo Federal anuncia recomposição orçamentária para universidades federais

Publicada em 20 de abril de 2023 no Portal da Andifes

Acesse a matéria original neste link

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou, na quarta-feira (19/4), a recomposição do orçamento das universidades e institutos federais em R$ 2,44 bilhões, em cerimônia realizada no Palácio do Planalto com a presença do ministro da Educação, Camilo Santana, do presidente da Andifes, Ricardo Marcelo Fonseca, da presidente do Conif, Maria Leopoldina Veras, da presidente da UNE, Bruna Brelaz, e da presidente da UBES, Jade Beatriz, além de dezenas de reitores, dirigentes de institutos federais, parlamentares e estudantes.

No evento, o presidente Lula destacou a centralidade das universidades federais no processo de reconstrução e no projeto de desenvolvimento do país. “A universidade não é só para fazer teste e guardar na gaveta, é para ajudar a resolver os problemas sociais. Como é que a gente vai criar empregos novos, para o mercado de trabalho novo, sem a inteligência das universidades?”, questionou Lula, afirmando que o anúncio “é uma semente que estamos plantando na educação. Esperem que ela vai crescer, florescer e dar os frutos que o nosso país tanto precisa”.

A recomposição ocorre após a Andifes manifestar apreensão em relação à situação orçamentária das universidades federais em ofício enviado ao Ministério da Educação (MEC), na sexta-feira (14/4), ressaltando que os recursos previstos para 2023 seriam “insuficientes para o funcionamento das instituições, que já sofreram vários cortes orçamentários nos últimos anos, comprometendo as suas atividades básicas e, em alguns casos, gerando dívidas com fornecedores”. No documento, a Andifes salientou que o orçamento previsto para 2023 para o pagamento de despesas de funcionamento das instituições federais, como contas de energia e bolsas de pesquisa e auxílio, é 8,11% inferior ao orçamento enviado pela União em 2022.

O ministro Camilo Santana lembrou que esta foi a segunda vez, desde o início do ano, que o governo recebeu os dirigentes das universidades federais. “Estamos aqui pela segunda vez em menos de quatro meses. Não apenas para conversar, mas para anunciar coisas importantes, para mostrar a importância que esse governo dá para a Educação nesse país”, afirmou. “Os R$ 2,44 bilhões serão parte para recomposição do orçamento e parte para obras e ações importantes com professores e estudantes. Esse é o momento de demonstrar que esse governo prioriza a educação pública de qualidade para o povo brasileiro”, completou o ministro

Viabilizar as universidades

O presidente da Andifes, reitor Ricardo Marcelo Fonseca (UFPR), destacou o trabalho conjunto pela recomposição orçamentária. “Eu quero exaltar todo o esforço feito pela Andifes, pelo Conif, pela UBES e UNE, e uma série de outras entidades que, junto a parlamentares tão importantes nessa luta, ao ministro da Educação, à secretária Denise Pires de Carvalho, para poder realizar essa recomposição no orçamento de 2023, para os patamares anteriores à pandemia, de 2019, e que vai viabilizar o funcionamento de nossas universidades”, afirmou.

O reitor ressaltou que as universidades são um patrimônio do país, um instrumento de inclusão com a ‘cara do povo brasileiro’. “Somos uma usina de arte e cultura, o verdadeiro celeiro da ciência e tecnologia brasileiras. Nossas universidades são absolutamente fundamentais para o futuro do Brasil, mas é essencial, no entanto, o contínuo e consistente financiamento para que possamos pavimentar nosso caminho para o futuro”, finalizou.

 

Lido 1383 vezes Última modificação em Sexta, 19 Mai 2023 10:43

Mídia