Quinta, 16 Março 2023 13:48

Autoridades prestigiam a concessão do título de doutor honoris causa a líder indígena

Cerimônia foi realizada em sessão solene do Conselho Universitário

Por José Luiz Guerra e Valquíria Carnaúba
Fotos: Alex Reipert

Diversas autoridades ligadas a universidades, sociedades científicas e organizações não governamentais que atuam na causa indígena estiveram presentes na sessão solene do Conselho Universitário da Unifesp, realizada em 15 de março de 2023 no Teatro Marcos Lindenberg (Unifesp), a qual concedeu o título de doutor honoris causa a Davi Kopenawa.

DácioUFABC
Para Dácio Matheus, reitor da UFABC, o título honorífico a Davi Kopenawa reconhece o valor dos saberes das comunidades tradicionais

O reitor da Universidade Federal do ABC (UFABC), Dácio Matheus, parabenizou a Unifesp pela iniciativa de reconhecer, na concessão do título, o valor dos saberes das comunidades tradicionais para a reconstrução de novas formas de convivência na sociedade. “Um evento como esse coloca a nossa solidariedade aos povos indígenas, mas, sobretudo, um reconhecimento da necessidade de nos aproximarmos e trocarmos experiências com outros saberes para além dos saberes acadêmicos. O planeta não pode depender só da ciência produzida na academia para resolver os seus problemas. Está demonstrado, inclusive empiricamente, que muitos dos saberes tradicionais já se colocam milenarmente apontando para as tragédias que estamos vivendo hoje”.  

Representando o reitor do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), Silmário Batista dos Santos, o pró-reitor de Extensão e Cultura, Rafael Alvez Scarazzatti, destacou que é de fundamental importância que a universidade e o meio acadêmico reconheçam os saberes não hegemônicos, trazendo o conhecimento dos povos originários para dentro da Universidade ainda mais em um momento de tragédia sofrida pelo povo Yanomami.  “As imagens que nós vemos atualmente falam muito mais sobre o que fizeram com a floresta e com esse povo, pois há toda uma invasão por conta do garimpo ilegal de uma forma até incentivada pelo poder público nos últimos anos e esperamos que isso mude”. Scarazzatti também parabenizou a Unifesp pela iniciativa e o, agora doutor honoris causa, Davi Kopenawa, pela homenagem.

Álvaro de Azevedo Gonzaga
Álvaro de Azevedo Gonzaga entende a entrega desse título como uma amplificação da cosmovisão da Unifesp

O professor de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), membro do Parlamento Indígena e do Programa Pindorama, que oferece bolsa de estudos para alunos(as) indígenas, Álvaro de Azevedo Gonzaga, entende a entrega desse título como uma amplificação da cosmovisão da instituição. “Nós, indígenas, dizemos que nossas línguas, nossos territórios e nossas etnias têm uma origem e uma narrativa de construção do universo diferentes. Isso significa também uma amplificação dos saberes e dos conhecimentos. Os conhecimentos científicos não são suficientes, são necessários, e Davi Kopenawa Yanomami traz essa sabedoria. Tenho certeza que esse título o aproxima da casa, contribuindo para o compartilhamento desse conhecimento”.

“Mais do que necessário, é urgente, por conta da situação que vivemos hoje, especialmente o povo Yanomami, mas também outros povos que estão sofrendo com a questão dos garimpos”, pontuou Aurea Gil, coordenadora do Centro de Memória da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Além disso, destacou o trabalho exemplar que a realiza desde a época da criação do Parque nacional do Xingu, por meio do Projeto Xingu.

Por fim, Adriana Calabi, uma das coordenadoras do Instituto Maracá, organização não governamental com o propósito de proteger e disseminar o patrimônio histórico, ambiental e cultural dos povos indígenas, considera a concessão do título não só um reconhecimento, mas uma forma de difusão do conhecimento. “Essa titulação é da maior importância para o Brasil e para São Paulo, e esperamos que a aproximação entre os saberes indígenas e a universidade se fortaleça, amplifique e promova cada vez mais os conhecimentos indígenas, valorizando-os e considerando-os na construção da nossa história, do nosso país e do nosso futuro”, conclui.

Lido 2161 vezes Última modificação em Sexta, 14 Abril 2023 09:26

Mídia