Critérios do Comitê Técnico de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais

Categoria: Credenciamento de Orientador Acessos: 8143

Programas de Pós-Graduação vinculados a este Comitê:

CIÊNCIAS SOCIAIS
ECONOMIA E DESENVOLVIMENTO
EDUCAÇÃO
EDUCAÇÃO E SAÚDE NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA
ENSINO DE HISTÓRIA
FILOSOFIA
HISTÓRIA
HISTÓRIA DA ARTE
LETRAS
SERVIÇO SOCIAL E POLÍTICAS SOCIAIS

 


Critérios

Para Credenciamento inicial

Premissas:

  1. Será estabelecida uma pontuação mínima para credenciamento de novos orientadores (VER TABELA AO FINAL);
  2. A pontuação sempre servirá de parâmetro para a Câmara de Humanidades, mas a valoração de itens específicos sofrerá variações conforme especificidades de cada subárea, em atenção às diretrizes para cada área indicadas pela CAPES;
  3. O credenciamento como orientador está vinculado ao processo de avaliação geral de cada Programa pela CAPES. Assim, em atenção às diretrizes institucionais que determinam que a UNIFESP tenha programas avaliados pelo menos com o conceito 5 (cinco), adota-se a estratégia de obtenção desse índice no transcurso de três avaliações sucessivas. Para tanto, estabelece-se a seguinte progressão: serão credenciados professores com produção mínima equivalente a um programa nota 4 (quatro) se o credenciamento se der num programa recém criado com nota 3 (três). Quando o credenciamento se dá num programa com nota 4 (quatro) a produção do pleiteante deverá equivaler ao necessário para orientar num programa nota 5 (cinco);
  4. Para além da comprovação da produção científica apresentada no pedido de credenciamento, o postulante deverá apresentar projeto de pesquisa a ser desenvolvido no âmbito do Programa;
  5. Cada CEPG poderá acrescentar como critério particular de credenciamento a obrigatoriedade de apresentar orientação concluída. Quando esse critério for adotado pela CEPG, na hipótese do postulante não ter ainda trabalhado na pós-graduação sensu stricto, o mesmo poderá cumprir um período de orientação na graduação apresentando após um ano pelo menos uma orientação de IC ou duas de TCC;
  6. Para evitar que o credenciamento se efetive apenas com pontuação obtida em um único item de produção acadêmica, o postulante obrigatoriamente deverá somar pelo menos dois itens diferentes de publicação;
  7. Para evitar que o credenciamento se efetive hipertrofiando pontos obtidos no quesito orientação os itens relacionados a mestrado, IC e TCC serão contados uma única vez, não cumulativamente;
  8. A verificação de pontuação por parte da Câmara de Humanidades levará em consideração o último triênio do Curriculum Lattes do postulante.

TABELA DE PONTUAÇÃO

Itens Pontuáveis Educação Psicologia Filosofia História Ciências Sociais Letras História da Arte Gestão de Políticas e Organizações Públicas Educação e Saúde na Infância e Adolesc.
Pontuação Mínima 2,0 1,5 1,5 1,5 1,5 3,0 1,5 1,5 3,0
QUALIS A1 0,75 0,75 1,0 0,75 1,0 1,0 1,0 1,0 1,0
QUALIS A2 0,5 0,5 1,0 0,75 1,0 0,9 1,0 1,0 0,75
QUALIS B1 0,5 0,5 0,5 0,5 0,75 0,7 0,5 0,5 0,5
QUALIS B2 0,25 0,25 0,5 0,5 0,5 0,6 0,5 0,5 0,25
QUALIS B3 0 0 0 0 0 0 0 0,5 0
Editoria de periódico científico Qualis A           1,0      
Editoria de periódico científico Qualis B           0,7      
Organização de número temático/dossier periódico Qualis A           1,0      
Organização de número temático/dossier periódico Qualis B           0,7      
Livro Autoral 0 0 0 0 0,75 1,5 1,0 1,0 1,0
Livro Editora Qualis 1,0 1,0 1,0 1,0 0 0 0 0 0
Livro (organizador) 0 0 0 0 0,5 1,0 0 0 0,5
Livro (tradutor) 0 0 0 0 0 1,0 0 0 1,0
Capítulo de Livro 0,5 0,5 0,5 0,75 0,25 0,7 0,5 0,5 0,5
Tradução de Capítulo de Livro           0,7       
Livros didáticos destinados ao Fundamental, Médio e Superior           1,0      
Relatório de Pesquisa de Projeto de Agências de Fomento (CNPq, Capes, FAPESP) 0,5 0,5 0 0,5 0 0 1,0 0,5 0
Projeto PQ/CNPq 0,5 0,5 0,5 0,5 0,5 0 0 0 1,0
Produção Técnica 0,25 0,25 0,25 0,5 0 0 0,5 0,25 0
Projeto aprovado agência de fomento 0 0 0 0 0 0 0 0 1,0
Projeto Temático FAPESP 0 0 0 0 0 0 0 0 1,5
Produção Editorial 0,25 0,25 0,25 0,25 0 0 0,25 0,25 0
Orientação Pós- Doc 0,5 0,5 0,5 0,5 0 0 0,5 1,0 1,0
Orientação Doutorado 0,5 0,5 0,5 0,5 0 0 0,5 1,0 0,5
Orientação Mestrado 0,5 0,5 0,5 0,5 0 0 0,5 0,75 0,5
Orientação IC 0,25 0,25 0,25 0,25 0 0 0,25 0,25 0,25
Orientação TCC 0,25 0,25 0,25 0,25 0 0 0,25 0,25 0
Orientação APP 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Avaliador Ad Hoc 0,25 0,25 0 0 0 0 0,25 0,25 0,5
Material Instrucional 0,25 0,25 0,25 0,25 0 0 0,25 0,25 0
Material Tecnológico aplicável ao ensino escolar 0 0 0 0 0 0 0 0 1,0
Material educacional diretamente derivado de orientação de tese 0 0 0 0 0 0 0 0 1,0
Material educacional de suporte inclusivo na educação básica 0 0 0 0 0 0 0 0 1,0
Prefácio/verbetes descritivos que se configurem como ensaio (acima de 5 páginas)           0,5      
Trabalho completo em anais de evento internacional           0,5      
Trabalho publicado em anais de congressos científicos 0 0 0 0 0 0 0 0 0,5

 

EDUSP, Editora da UNESP, Editora da UFMG, Cortez Editora, ArtMed Editora, Editora Autores Associados, Editora Vozes, Editora Zahar, Editora Companhia das Letras, Editora 34, Editora Autêntica, Editora Fundo de Cultura, Editora HUCITEC, Editora da UFRJ, Editora FGV, Editora da UNICAMP, Editora Paz e Terra, Editora Contexto, Editora Casa do Psicólogo, Editora Martins Fontes, Annablume.

Aprovado pelo CPGPq em reunião de 30/11/2017

 


Roteiro para solicitação de credenciamento inicial

 

  1. Escrever carta ao Coordenador do Programa pretendido justificando detalhadamente o pedido e indicando a pertinência do pleito em relação às linhas de pesquisa do Programa;
  2. Acrescentar projeto de pesquisa a ser desenvolvido no âmbito do Programa;
  3. Acrescentar cópia impressa do Curriculum Lattes;
  4. Acrescentar cópia do itens que comprovam a pontuação para credenciamento de orientadores conforme a tabela aprovada no CPG.
  5. A CEPG do Programa fará a avaliação inicial e encaminhará ao Comitê Técnico de Humanidades seu parecer;
  6. O Comitê Técnico de Humanidades emitirá parecer. Quando o parecer for positivo dará seqüência à tramitação expedindo a documentação para o Presidente do CPG, o Pró-Reitor de Pós-Garduação e Pesquisa para os devidos encaminhamentos junto ao Colegiado do Conselho de Pós-Graduação e Pesquisa.