Terça, 18 Dezembro 2018 16:20

Novos programas de pós-graduação da Unifesp são reconhecidos pela Capes

Doutorado em Educação e em Bioprodutos e Bioprocessos e mestrado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia do Mar agregam os cursos stricto sensu da universidade

Novas pos3 EmFoco

Três programas de pós-graduação da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) foram aprovados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Tal reconhecimento permite que esses programas integrem a grade de cursos stricto sensu da universidade, agregando novas áreas para a formação e desenvolvimento de pesquisas, sendo eles: mestrado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia do Mar, doutorado em Bioprodutos e Bioprocessos e doutorado em Educação.

“Parabenizo a equipe anterior da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, cujo pró-reitor era o professor Esper Cavalheiro, e aos docentes dos recém-aprovados programas de pós-graduação pela dedicação, pelo empenho e, sobretudo, pelo reconhecimento merecido da Capes. Esses programas virão agregar nessas novas áreas, na nossa instituição, a formação de pessoal docente qualificado e pesquisa com inovação tecnológica de forma ampla, seja no setor de produção e processos, seja no setor social, econômico e de políticas públicas, corroborando a integração da pós-graduação e pesquisa com a sociedade”, coloca a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, Lia Bittencourt.

Mestrado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia do Mar

O programa de pós-graduação Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia do Mar, pertencente ao Instituto do Mar (IMar) - Campus Baixada Santista, obteve a aprovação para o curso de mestrado. Seu foco é abordar problemáticas em ambientes costeiros e marinhos, por meio do desenvolvimento de projetos de pesquisas interdisciplinares que analisem, monitorem e propõem soluções inovadoras aos múltiplos cenários de risco e vulnerabilidade socioambiental decorrentes das alterações dos estados ambientais e das inter-relações do homem, natureza e tecnologia.

“O programa assume o desafio de formar recursos humanos com competências e habilidades para integrar as demandas econômicas, a qualidade ambiental e o bem-estar humano nos projetos de pesquisa, na docência e na atuação profissional”, explica o coordenador Fernando Martins. “Vale ressaltar que ele inicia suas atividades simultaneamente com as ações preparatórias para a Década dos Oceanos”. A Década dos Oceanos, que vai acontecer entre os anos 2021 e 2030, é uma iniciativa da Organizações das Nações Unidas (ONU) e que tem como objetivo chamar a comunidade global para discutir e ampliar a cooperação internacional em prol da conservação e da biodiversidade marinha e costeira.

O IMar oferece ainda o programa de pós-graduação em Biodiversidade e Ecologia Marinha Costeira (nível mestrado) e também está envolvido nos programas interunidades: Bioprodutos e Bioprocessos, com o Instituto Saúde e Sociedade (ISS) - Campus Baixada Santista, e Análise Ambiental Integrada, em conjunto com o Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (Icaqf) - Campus Diadema.

Doutorado em Bioprodutos e Bioprocessos

Também foi aprovado recentemente o Doutorado do programa de pós-graduação em Bioprodutos e Bioprocessos, dentro da área de Biotecnologia da Capes, que funciona no nível de mestrado desde 2016. Ele representa uma união estratégica entre duas áreas do Campus Baixada Santista: as Ciências da Saúde, via Departamento de Biociências, e as Ciências do Mar, via Departamento de Ciências do Mar (DCMar). Conta com 18 docentes orientadores com formações em várias áreas, 38 estudantes matriculados e mais 16 aprovados em processo seletivo recente, sendo que suas primeiras defesas ocorreram neste segundo semestre de 2018.

"O doutorado representa uma continuidade importante para esses recém-titulados. A Biotecnologia, de forma mais ampla, representa área importante para o desenvolvimento econômico e social, contribuindo para o progresso tecnológico do país. Nesse sentido, o programa conta com quatro linhas de pesquisa cobrindo áreas diversas, como Biomateriais, Bioprospecção, Biorremediação e Bioensaios e Ecotoxicologia, além de oferecer importante estímulo ao empreendedorismo e inovação voltada à Biotecnologia", detalha Gustavo B. Gregoracci, vice-coordenador do programa.

Doutorado em Educação

Já o programa de pós-graduação em Educação, da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH/Unifesp) - Campus Guarulhos, obteve reconhecimento para o curso de doutorado. A unidade universitária já oferece o curso de mestrado do programa desde 2013. Sua ementa, de modo geral, é tratar a educação como elemento fundamental na constituição do ser humano e que envolve processos sociais de formação, relacionados à apropriação da cultura e às formas de ser, de agir e de refletir.

“Acompanhando a atuação do mestrado, o programa se destaca no cenário nacional por tomar a educação/escola pública como objeto privilegiado de estudo, permitindo aos pesquisadores, docentes e discentes operarem com recortes temáticos e epistemológicos mais específicos e coesos que funcionam como norteadores de seus planos de pesquisa”, pontua o coordenador Luiz Novaes. “O programa já titulou mais de cem mestres e vem atraindo um número crescente de candidatos a cada ano”.

Além deste programa de pós-graduação, a EFLCH possui atualmente mais sete: Ciências Sociais (mestrado), Educação e Saúde na Infância e Adolescência (mestrado e doutorado), Filosofia (mestrado e doutorado), História (mestrado), História da Arte (mestrado) e Letras (mestrado), além do mestrado profissional em Ensino de História.

Lido 2417 vezes Última modificação em Quinta, 03 Janeiro 2019 15:01

Mídia