A construção social do exílio e as políticas diferenciais em saúde mental na atenção de refugiados em três países sul americanos

Um olhar desde a discursividade filosófica, sociológica e psicanalítica

Webinar 20.09.22 3

Palestrante: Sandra Lorena Flórez Guzmán - médica (UTP), especialista em gerência de serviços de saúde (UCC), especialista em Gestão Pública (ESAP), mestranda em Psiquiatria e Psicologia Médica (Unifesp) e jornalista

Moderador: Dr. Auro Danny Lescher - médico psiquiatra, docente, pesquisador (Unifesp)

O objetivo principal da palestra consiste em socializar os resultados do trabalho de pesquisa realizada, a qual esteve orientada identificar os padrões dominantes na construção social do fenômeno de exílio em dois momentos da história dos séculos XX e XXI através de diversas representações e sua correspondência na política de saúde mental em três países sul-americanos.

O percurso teórico compreende: Argentina, Brasil e Colômbia e tem como ponto de início a aproximação ao contexto histórico em cada período estudado nos países que fazem parte da amostra, o perfil de acolhida de cada um tendo em conta sua legislação em matéria de refúgio, as políticas públicas em educação, trabalho, políticas antidiscriminação e ainda de maior relevância, a existência de políticas, planos e programas de saúde mental na atenção de população refugiada. Estes elementos analisados permitirão identificar a discursividade formal e instrumentalizada em cada país com relação ao refúgio.

Desde outra perspectiva muito mais subjetiva e nuclear da investigação, as análises dos constructos dominantes sobre o Refúgio e os refugiados, desde a olhar da mídia, a literatura filosófica, sociológica e psicanalítica, os estudos de opinião, assim como a própria visão dos refugiados materializada em discursos, entrevistas e manifestações artísticas, a partir da proposta metodológica da análise crítica do discurso.

Como meta final, o espaço pretende sensibilizar à sociedade em geral respeito à necessidade de que as políticas públicas de acolhida apostem por novas dinâmicas onde o valor da vida desses novos cidadãos no sentido ampliado, cobre relevância.

Desde o olhar da Psiquiatria, considera-se um pequeno aporte motivacional à consolidação da Psiquiatria Transcultural ou Etnopsiquiatria nas políticas de saúde mental de acolhida a refugiados.

Serviço:
A construção social do exílio e as políticas diferenciais em saúde mental na atenção de refugiados em três países sul americanos: um olhar desde a discursividade filosófica, sociológica e psicanalítica
Data e horário: 20 de setembro (quarta-feira) às 11h
Link de transmissão (não é necessário fazer login. Acessar com o nome completo)
Inscrições
Lido 478 vezes Última modificação em Terça, 20 Setembro 2022 12:29

Mídia