Segunda, 29 Agosto 2016 15:45

Editora Unifesp é lançada na 24ª Bienal Internacional do Livro

Evento celebra as novas estratégias da editora com a reformulação da linha editorial e inauguração da livraria virtual

 

Por Juliana Narimatsu

Foto do estande da Editora Unifesp na 24ª Bienal Internacional do Livro

Em sua primeira participação na Bienal Internacional do Livro, a Editora Unifesp marcou presença com uma cerimônia que, não só inaugurou o seu estande na feira, mas também registrou o lançamento de sua marca. O evento aconteceu na última sexta-feira (26) – primeiro dia da 24ª Bienal Internacional do Livro – no próprio estande da editora, localizado junto ao coletivo da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU).

Após oito anos de existência, a editora se reestrutura, deixando de se chamar Fap-Unifesp e surgindo com uma nova marca: Editora Unifesp. O novo conselho editorial está focado, agora, em ampliar suas publicações com base nas áreas do conhecimento. “Uma das estratégias é ter uma linha editorial mais proativa, que propõe novas linhas e crie coleções”, comenta, em entrevista, Cynthia Sarti, diretora de publicações da Editora Unifesp. “A ideia é não só divulgar a produção dos nossos professores, mas atrair, nas áreas que definirmos como prioritárias, gente de fora da universidade, seja do Brasil, seja do exterior, para publicar conosco”.

Cynthia, que é antropóloga e professora do Departamento de Ciências Sociais da Unifesp, salienta ainda que o atendimento e aproximação com o leitor também é uma das prioridades. “Com isso, estamos lançando a livraria virtual e também pensamos na abertura em todos os campi, sobretudo naquele que abraça a área de Humanas, para quem o livro é absolutamente fundamental”.  Apenas este ano, a editora chega a 100 livros editados em seu catálogo, os quais é possível encontrar na livraria virtual, que pode ser acessada nesse link.

Durante a cerimônia, Marcelo Di Renzo, presidente da ABEU, parabenizou a nova visão da editora. “Gostaria de parabenizar vocês por acreditarem que a Unifesp tem uma missão muito além dos seus muros. É muito bom, bom demais, ver e viver esse crescimento da editora”.

Já Jane Zveiter de Moraes, presidente da Fundação de Apoio à Unifesp, retificou a importância do lançamento. “A Editora Unifesp é um significativo espaço de conhecimento, de geração de informação e aprendizado, algo fundamental para a construção de uma universidade inclusiva. Este ano, especialmente, marcamos um dos momentos mais relevantes da história da editora, comemorando seu lançamento. A mudança de seu nome a deixa mais próxima da instituição e de toda a comunidade acadêmica”.

Por fim, a reitora da Unifesp, Soraya Smaili, concordou e salientou sobre o papel da editora “Essa editora foi uma iniciativa pioneira na nossa instituição. Uma universidade desse porte, com uma abrangência tão grande na sociedade brasileira, tem que ter uma editora grande e, agora, a Editora Unifesp está em sua devida posição. Estamos todos orgulhosos desse passo importante e que toda a instituição deve festejar”.

Estavam presentes no evento diretores, pró-reitores e docentes da Unifesp. Após a cerimônia, houve uma sessão de autógrafos com dois lançamentos: Sociologia e Superfície, uma leitura dos escritos de Siegfried Kracauer até 1933 e Formas do Teatro de Comédia, a obra de Oduvaldo Vianna. A 24ª Bienal Internacional do Livro acontecerá até o dia 4 de setembro no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

Da esquerda para direita: Janine Schirmer, diretora da Escola Paulista de Enfermagem; Jane Zveiter de Moraes, presidente da Fundação de Apoio à Unifesp; Soraya Smaili, reitora da Unifesp; Sergio Luiz Cravo, vice-diretor da Escola Paulista de Medicina; e Cynthia Sarti, diretora de publicações da Editora Unifesp.
Da esquerda para direita: Janine Schirmer, diretora da Escola Paulista de Enfermagem; Jane Zveiter de Moraes, presidente da Fundação de Apoio à Unifesp; Soraya Smaili, reitora da Unifesp; Sergio Luiz Cravo, vice-diretor da Escola Paulista de Medicina; e Cynthia Sarti, diretora de publicações da Editora Unifesp.

Lançamentos da Editora Unifesp na 24ª Bienal do Livro

A História da Democracia, um ensaio sobre a libertação do povo, um dos mais influentes pensadores políticos do século 20, John Dunn reflete como foi possível à democracia chegar à posição central nas práticas e intenções políticas e no imaginário dos povos.

Sociologia e Superfície, uma leitura dos escritos de Siegfried Kracauer até 1933, esta obra de Patrícia da Silva Santos aproxima o leitor desse intelectual judeu-alemão, ainda pouco conhecido do grande público. No Brasil, apenas duas de suas obras foram traduzidas.

Formas do Teatro de Comédia, a obra de Oduvaldo Vianna, Wagner Martins Madeira resgata o trabalho de Oduvaldo Viana, um dos mais significativos nomes da dramaturgia brasileira. É um livro imperdível para quem quer conhecer mais sobre um dos precursores do teatro moderno brasileiro.

Lições para o Homem Casado Portugal – Séculos XIV - XVI, neste livro, o historiador Leandro Alves Teodoro investiga a publicação de manuais de boa conduta destinados aos homens portugueses, na transição da sociedade feudal para a sociedade de corte. Período de poder da Igreja católica no país.

Fotos dos lançamentos da Editora Unifesp.

 

 

Lido 7766 vezes Última modificação em Terça, 31 Julho 2018 14:45

Mídia