Sexta, 07 Dezembro 2018 17:24

Fórum de pró-reitores de Extensão e Cultura de universidades públicas paulistas se reúne na Fapesp

Grupo do qual a Unifesp faz parte discutiu financiamento de projetos 

Por José Luiz Guerra

Pró-reitores de Extenção e Cultura das universidades públicas paulistas com a Fapesp
Pró-reitores de Extenção e Cultura das universidades públicas paulistas com a Fapesp

O Fórum de pró-reitores de Extensão e Cultura das universidades públicas paulistas se reuniu com a direção da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para discutir a possibilidade de financiamento de projetos na área. O encontro, realizado no último dia 5 de dezembro, ocorreu na sede da fundação, na capital paulista.

Representando o fórum, estiveram presentes os pró-reitores de Extensão e Cultura da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Raiane Assumpção, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Fernando Hashimoto, da Universidade Federal do ABC (UFABC), Leonardo José Steil, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Cleopatra Planeta, e o assessor Wílson de Mello Júnior, além do coordenador de Cursos de Extensão da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Edson Melanda. Pela Fapesp, participaram o diretor científico, Carlos Henrique de Brito Cruz, e a coordenadora dos programas de Melhoria do Ensino Público e de Pesquisa em Políticas Públicas, Paula Monteiro.

Os representantes das instituições falaram sobre a política nacional de extensão e a concepção presente no desenvolvimento das ações extensionistas - como parte do processo educativo, construído no diálogo com as questões postas pela sociedade. Expuseram e exemplificaram como as atividades de extensão são realizadas em suas universidades, dando ênfase na indissociabilidade com o ensino e com a pesquisa. “A extensão possibilita a produção do conhecimento decorrente reflexões e sistematizações geradas por experiência com sujeitos e questões reais. Portanto, uma oportunidade de promover pesquisas com implicações na sociedade”, disse Raiane Assumpção. A pró-reitora da Unifesp lembrou também que a progressão do docente na universidade pública exige, atualmente, a promoção e a participação em atividades extensionistas.

O diretor científico da Fapesp explicou que o órgão possui três linhas de financiamento que podem receber propostas que vinculem pesquisa com programas e projetos de extensão - Programa de pesquisa em Políticas Públicas, Programa Melhoria do Ensino Público e Programas para apoio à pesquisa em e com empresas. Sugeriu que as instituições criem um espaço no qual os seus docentes possam entender de que forma os seus projetos de pesquisas podem culminar em ações extensão.

Diretrizes para a extensão universitária aprovadas pelo CNE

No mês de outubro de 2018, a Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação do Ministério da Educação (CES/CNE/MEC) aprovou uma resolução que será referência para a política de extensão na educação superior brasileira. O documento estabelece princípios, tais como a creditação da extensão nos cursos de graduação, a formalização de programas de acompanhamento e avaliação de ações extensionistas, dentre outras temáticas. Para mais informações, acesse aqui.

A pró-reitora de Extensão e Cultura da Unifesp, Raiane Assumpção (à direita) conversando com o diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz
A pró-reitora de Extensão e Cultura da Unifesp, Raiane Assumpção (à direita) conversando com o diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz

Lido 2543 vezes Última modificação em Quinta, 27 Dezembro 2018 22:28

Mídia