Segunda, 18 Setembro 2017 17:33

Projeto da IMar Jr., em parceria com IO Jr. e IPT, visa reduzir vulnerabilidade socioambiental de comunidade de Santos

Formada por pescadores artesanais, comunidade da Ilha Diana tem apresentado problemas na manutenção de suas tradicionais atividades

Um projeto para reduzir a vulnerabilidade socioambiental e melhorar as condições ambientais da comunidade da Ilha Diana, formada por pescadores artesanais no município de Santos/SP, foi aprovado na primeira chamada de um edital da Fundação de Apoio ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (FIPT) para apoio financeiro a projetos sociais que visem à promoção da transformação social positiva e sustentável.

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) do Estado de São Paulo está coordenando o projeto, que tem como parceiras a IO Júnior Consultoria e Educação Ambiental, do Instituto Oceanográfico da USP, e a IMar Jr (da UNIFESP). O docente Ronaldo Torres auxilia no projeto desde sua elaboração e também orienta os integrantes da IMar Jr. O professor já trabalhou com a comunidade local anteriormente, tendo inclusive participado da elaboração do Termo de Autorização de Uso Sustentável (TAUS).

“Além de proporcionar vivência profissional, oportunidade de trabalhar com outras instituições técnico-científicas e ser o primeiro projeto da IMar Jr., a real importância é poder fazer nossa parte buscando auxiliar naquilo que for possível a comunidade da Ilha", explica Nycolas Gomes, diretor de Projetos IMar Jr e estudante de Engenharia Ambiental.

A Ilha Diana fica na área continental de Santos e está localizada na confluência do rio Diana com o canal de Bertioga, a cerca de 8 km do porto. Ela é habitada por 210 moradores distribuídos em 60 famílias. Seu acesso se dá apenas por barco, que sai do centro do município.

“Essa comunidade caiçara tem apresentado problemas na manutenção de suas atividades pesqueiras tradicionais, que ocorrem há mais de 70 anos, devido aos empreendimentos portuários que se estabeleceram ao longo das últimas décadas”, alerta Gabriel Moraes, estudante de Engenharia de Petróleo e diretor-presidente da IMar Jr.

As medidas desse projeto têm como base as linhas de pesquisas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela Organização das Nações Unidades (ONU). “Ele avaliará os principais riscos socioambientais aos quais a comunidade está exposta atualmente, tanto em função da modificação das condições ambientais locais, quanto aos demais impactos restritivos à pesca”, complementa Torres.

Para Luiza Araújo, analista de Pesquisa e Desenvolvimento da IMar Jr e estudante de Ciências do Mar, a experiência é muito enriquecedora, tanto pessoal como profissionalmente. “Temos a oportunidade de conhecer outra realidade social, além de ter o primeiro contato com a área ambiental", ela relata.

A empresa

Fundada em novembro de 2015, a IMar Júnior é chancelada pelo Instituto do Mar da Universidade Federal de São Paulo - Campus Baixada Santista, e contempla os cursos de Ciências do Mar, Engenharia de Petróleo e Ambiental. Possui como missão fornecer soluções energéticas e socioambientais, por meio de alternativas interdisciplinares.

ImarJR
Equipes da IMar Jr., IO Jr. e IPT envolvidas no projeto

Lido 5849 vezes Última modificação em Quarta, 04 Outubro 2017 20:12

Mídia