Terça, 08 Novembro 2016 15:45

Unifesp dá início ao Plano de Dados Abertos

Dados produzidos pela universidade estarão disponíveis à sociedade

Por Mariane Santos

Participantes presentes assistem sentados ao seminário
Técnicos administrativos e docentes participam do seminário

Na tarde da última segunda-feira (7/11), o Grupo de Trabalho sobre Dados Abertos da Unifesp promoveu o Seminário Dados abertos: caminho para a democracia, transparência e eficiência da universidade, para a comunidade acadêmica em geral.

Esse encontro deu início às primeiras iniciativas e discussão de como a Unifesp, uma instituição pública, pode estabelecer o trabalho de disponibilização de dados e informações à sociedade de forma simples e adequada, aproveitando a tecnologia para garantir a transparência e eficiência no acesso.

Para debater o assunto, o grupo recebeu Ariel Kogan (Open Knowledge Brasil) e Jorge Alberto Silva Machado (Escola de Artes, Ciências e Humanidades/Universidade de São Paulo), e contou com a mediação de Alexsandro Cardoso Carvalho (Unifesp).

Machado apontou três indicadores essenciais para o início do processo que são os dados institucionais, os acadêmicos e os de pesquisa. Para o plano de consulta, ele alertou sobre a instituição saber os dados que possui, como um catálogo, determinando todos os órgãos e demandas. "O direito à informação pode transformar a democracia e a participação social com mais substância. Essa discussão é fundamental e pioneira, e fará diferença no futuro".

Além disso, ele sugeriu que a universidade aproveite as áreas e afins que possam contribuir para a construção do sistema e, ao disponibilizar os dados, saiba quem está solicitando e a finalidade do uso das informações.

Kogan destacou a era da informação como plano estratégico para a universidade estar inserida. "Há necessidade de acompanhar e se adaptar ao mundo digital. O dado público não é só do governo, também se insere no âmbito acadêmico". Sua sugestão é tentar parcerias com o setor privado para a criação da plataforma.

Carvalho, em nome da Comissão, finalizou apresentando os próximos passos da abertura dos dados da Unifesp, informando que a versão preliminar do Plano de Dados Abertos será disponibilizada para consulta pública e que está prevista a realização de oficinas nas pró-reitorias para a construção coletiva deste plano.

Palestrantes convidados apresentam o seminário
Da esquerda para a direita: Jorge Alberto Silva Machado, Alexsandro Cardoso Carvalho e Ariel Kogan

O público, composto por técnicos administrativos e docentes, tiveram a oportunidade de questionar e tirar dúvidas sobre encaminhamentos e propor algumas ideias. O evento também contou com a presença do ouvidor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia São Paulo (IFSP), André Luiz da Silva, que afirmou intenção de somar esforços com a Unifesp visando aumentar a transparência das instituições federais de ensino do estado de São Paulo.

O Plano de Dados Abertos é um instrumento de planejamento e coordenação da política de disponibilização de dados abertos da Unifesp e representa um marco na valorização da transparência e da democracia, permitindo o aprimoramento da gestão pública por meio do acesso à informação e dos estímulos à participação e controle social.

Mais informações sobre o Grupo de Trabalho instituído pela Portaria Reitoria 3060, de 14 de setembro de 2016, estão disponíveis na página.

Lido 6960 vezes Última modificação em Domingo, 09 Dezembro 2018 18:04

Mídia