Sexta, 14 Outubro 2016 18:11

Congresso sobre pobreza infantil reúne diversos públicos para debater o tema na Unifesp

A transformação da sociedade, em prol da infância, para uma educação de qualidade foi um dos principais pilares desse encontro

Por Mariane Santos

Da esquerda para a direita: cerimonialista, Denise de Micheli, Maria Lucia Formigoni e José Carlos Galduroz durante a abertura do congresso.
Da esquerda para a direita: cerimonialista, Denise de Micheli, Antonio Jiménez, Maria Lucia Formigoni e José Carlos Galduroz durante a abertura do congresso.

Nos dias 13 e 14/10, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) foi palco de emoção e mobilização ao discutir a pobreza infantil no mundo durante o Congresso Internacional e Interuniversitário com essa temática.

O evento contou com mais de 1.500 participantes presenciais entre eles crianças, adolescentes, jovens, educadores sociais, educadores, trabalhadores sociais, psicopedagogos, pedagogos, psicólogos, sociólogos, antropólogos, médicos, enfermeiros, docentes, pesquisadores, entre outros interessados pelo tema, e mais de 2.000 participantes online, todos em busca de ferramentas e caminhos para uma sociedade que pode ser transformada. 

A notável abertura contou com a participação do grupo musical do Projeto Curumim e dos agradecimentos feitos por pessoas que tiveram um papel importante na realização e condução do evento como Denise de Micheli (docente  da Unifesp e coordenadora do congresso), Antonio Jiménez (Conselho Independente de Proteção da Infância), Maria Lucia Formigoni (pró-reitora de Pós-Graduação da Unifesp), José Carlos Galduroz (chefe do departamento de Psicobiologia da Unifesp) e de Irene Reis dos Santos (diretora do congresso). 

Por meio de 10 miniconferências, 8 mesas redondas e 12 oficinais, foi possível adentrar a assuntos variados na temática central como o uso das tecnologias e aprendizado, bullying, autismo, neurociências, saúde e primeira infância, prevenção do uso de drogas, ensino-aprendizagem, distúrbios escolares, violência e assédio, vulnerabilidade, síndrome de down, e tantos outros apresentados por mais de 70 palestrantes nacionais e internacionais. 

Contudo, essa conferência teve o objetivo de levar o público a conhecer os dados da pobreza infantil no mundo, propiciar um espaço para exposição de boas práticas que combatam a pobreza, compartilhar experiências de sucesso em educação, a conscientização de diferentes setores sobre a importância de medidas urgentes contra a pobreza, entre outros.

“Realizar esse congresso internacional foi um grande desafio dada a dimensão do evento, mas, por outro lado, também foi muito recompensador ver o interesse e a motivação dos participantes, bem como a interação destes com os palestrantes”, disse Denise De Micheli, organizadora e coordenadora do evento.

O Congresso Internacional e Interuniversitário contra a Pobreza Infantil no mundo é uma iniciativa do Consejo Independiente de Protección de la Infancia (CIPI- Espanha), Associação Infância, Cultura e Educação (AICE) e de Docentes das Universidades de Huelva e Sevilha. Desde novembro de 2015, ele tem percorrido as principais universidades de cada país, com objetivo de discutir o tema mencionado e realizou o seu último congresso no Brasil, sediado nas dependências do Campus São Paulo da Unifesp.

Imagem da apresentação Projeto Curumim
Apresentação do grupo musical do Projeto Curumim.

Da esquerda para direita: Felipe Silva, Cibele Aracy Mari e Soledad Martinez Puente durante as miniconferências.
Felipe Silva, Cibele Aracy Mari e Soledad Martinez Puente durante as miniconferências.

Imagem da participação do público presente
Participação do público presente.

Lido 6311 vezes Última modificação em Terça, 14 Novembro 2017 19:13

Mídia