Imprimir esta página
Quinta, 06 Agosto 2015 15:21

Reitoria da Unifesp realiza audiência pública para discutir a jornada de 30 horas

Na ocasião foram discutidas medidas efetivas e debatidas as reivindicações dos técnicos administrativos em educação

 

 

 

IMG 5797 site

A Reitoria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) realizou na última quarta-feira (5/8) uma audiência pública para discutir a jornada de 30 horas para os técnicos administrativos em educação (TAEs).

Na ocasião, a reitora da Unifesp, Soraya Smaili, a pró-reitora de Gestão de Pessoas, Rosemarie Andreazza e o presidente da Comissão 30 Horas, Adriano Kasiorowski de Araújo, apresentaram propostas para as reinvindicações dos TAEs, além de explicar sobre os processos para a implantação da jornada de 30 horas.

Soraya reafirmou a necessidade da discussão em conjunto para a implementação da jornada. “É importantíssimo, em um momento como esse, que vocês participem conosco. As conquistas dos trabalhadores são nossas também”. A reitora ainda elucidou que a instituição está entrando na terceira e última fase do projeto piloto, que consiste em admitir até 8 setores por campi, no HU e na Administração Central/Reitoria, totalizando até 64 setores flexibilizados.

A pró-reitora de Gestão de Pessoas, Rosemarie Andreazza, apresentou e explicou os itens presentes na “Carta Aberta aos TAEs Sobre a Jornada de 30 Horas” (acesse aqui), que foi entregue à comunidade no último dia 03 de agosto. Durante sua fala, a pró-reitora explicou quais são os passos fundamentais para se adequar a jornada e o que está dentro da lei. “A jornada flexibilizada de 30 horas não é para todo mundo. 30 horas é um regime flexibilizado para setores que trabalham em turno contínuo de 12 ou 24 horas”, explica Rosemarie. 

Por fim, a reitora reafirmou o compromisso com a reivindicação dos TAEs e declarou compromisso em criar uma nova comissão para cuidar especificamente do caso do HSP-HU.

Lido 7016 vezes Última modificação em Terça, 13 Outubro 2015 14:35

Mídia