Ele foi avaliado com quatro estrelas (muito bom) pelo Guia do Estudante

Publicado em Notícias Arquivadas

Evento fará parte da programação da Virada Sustentável e acontecerá no dia 25 de agosto

Publicado em Eventos Arquivados
Izadora Regina Silva Aguiar analisou as diferenças salariais por gênero entre as regiões brasileiras

 

Publicado em Notícias Arquivadas

Prazo previsto para a construção do prédio é de 18 meses

Publicado em Boletins Arquivados

Serão destinados inicialmente R$ 8 milhões para contratação da obra

Publicado em Boletins Arquivados

Projeto tem intuito de promover a mobilidade do campus

Publicado em Notícias Arquivadas

Encontro tratou da execução orçamentária da universidade, da obra do campus definitivo e da destinação de novas vagas de docentes e TAEs

Publicado em Boletins Arquivados
Segunda, 11 Novembro 2013 16:06

Campus Osasco

Escola Paulista de Política, Economia e Negócios

Rosa Donnangelo

Unifesp Campus Osasco, o prédio é uma construção pintada de verde e branco e foi retratado em um dia ensolarado

O processo de expansão da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) iniciou-se em 2004 e deu origem a cinco outros campi além do original, situado em São Paulo, incluindo o da Escola Paulista de Política, Economia e Negócios, a (EPPEN). O local, no município de Osasco, região metropolitana da capital paulista, oferece aos 863 alunos matriculados em 2013 cursos de graduação e o recém-criado programa de pós-graduação, que qualifica o estudante e estimula a pesquisa. O programa, com nível mestrado profissional (MP) em Gestão de Políticas e Organizações Públicas, criado em 2013, deu início às atividades em agosto, com 25 vagas preenchidas.  

Coordenado por Álvaro Machado Dias, o programa traz à tona a problematização das práticas que envolvem a gestão de políticas e organizações públicas, bem como a discussão e implementação dessas práticas. O coordenador acredita que o mestrado profissional em questão está voltado para pessoas que já estão trabalhando e que ao longo da sua prática perceberam a necessidade de um aprofundamento científico para o tratamento de questões relacionadas a esse ambiente no qual elas estão inseridas.

O MP tem um aspecto prático maior que o verificado no mestrado acadêmico. Inicialmente, o programa obteve nota 3 na classificação inicial pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), mas, segundo Dias, os docentes e a coordenação estão focados na produção de indicadores favoráveis para alavancar a nota do programa.
O coordenador explica também que, para a criação do programa, concorreram a demanda da comunidade, a expertise dos professores e o interesse da instituição. “A procura foi muito grande, superando as expectativas”, ressalta.

Prédio da Unifesp Osasco

Osasco, além de ser o quinto maior município do estado em termos de população, tem o décimo maior PIB. Atrai investimentos de grandes empresas e se desenvolve economicamente graças à quantidade de indústrias e empresas privadas de renome da região. O crescimento da cidade, principalmente no âmbito da economia, demanda profissionais da área para cargos que tenham como função a manutenção de índices de desenvolvimento econômico, funcionalidade política e administração equilibrada, capaz de trabalhar, entender e atuar em Osasco. O alunado capaz e qualificado para fazer com que o município permaneça em constante crescimento encontra-se na EPPEN.

A área de administração pública é pouco abordada nas universidades. O Campus Osasco é, portanto, privilegiado. O mestrado que a EPPEN oferece é importante no sentindo de divulgar a gestão pública, promover a produção de conhecimento para resultados eficazes nos problemas relacionados à área no país. O curso de Gestão de Políticas e Organizações Públicas possibilita ao estudante ganhar conhecimentos que abrangem desde a formação em metodologia científica e tratamento de dados, passando por administração, políticas públicas e economia, além de produzir conhecimento científico que será publicado. Como coordenador do programa, Dias observa que o principal ganho dos alunos é a experiência na produção de uma resposta científica a problemas extraídos do seu cotidiano, que é enfim a própria produção do projeto.

Ciências atuariais 

A EPPEN cresce e o avanço da pós-graduação é consequência positiva desse crescimento. Está em curso, por exemplo, o primeiro projeto de pós em Ciências Atuariais do Brasil – mestrado profissional – que tem como objetivo, segundo Arthur Bragança, coordenador do programa, abordar o conteúdo do contexto técnico atuarial de uma forma acadêmica e profissional, levando em consideração não somente a questão clássica de seguros e administração de riscos do campo atuarial, mas também com grande ênfase nos aspectos previdenciários e de mercado financeiro que envolvem a área atuarial.

Bragança destacou a importância do programa para a Unifesp, uma vez que, em universidades da Europa e Estados Unidos, existem poucos cursos na área de Ciências Atuariais e, no Brasil, são apenas 17, de acordo com o Instituto Brasileiro de Atuária. “Um mestrado nessa área produz reflexos positivos para o campus e para a universidade como um todo, tornando o curso de Osasco uma referência global na área atuarial”, afirma. “O mercado de trabalho do setor atuarial demanda, cada vez mais, profissionais qualificados, principalmente no que diz respeito ao sistema previdenciário, um dos principais setores de análise do graduado em Ciências Atuariais”.

A Unifesp deu um importante passo no que diz respeito ao conhecimento científico e à pesquisa. A expansão foi eficaz para a criação da EPPEN. A Escola Paulista de Política, Economia e Negócios conta com docentes capacitados e um alunado com interesse pelo conhecimento científico. A pós-graduação se desenvolve qualitativamente e o conhecimento científico, as publicações e artigos que serão feitos podem servir de respaldo para melhorias para o país.

O mais novo dos campi 

O Campus Osasco é o mais recente legado do processo de expansão da Unifesp. Iniciou suas atividades em 2011. No local, são oferecidos cinco cursos de graduação (Administração, Ciências Atuariais, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas e Relações Internacionais) e um mestrado profissional em Gestão de Políticas e Organizações Públicas. Hoje, possui 863 alunos matriculados e 66 docentes. A especialização conta com dois projetos de extensão e um curso intercampi, que envolve todos os campi da Unifesp, alguns com participação já consolidada e outros em processo de consolidação. 

A Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), como é conhecido o campus, é estratégica,uma vez que a cidade de Osasco está em constante crescimento econômico e necessita de profissionais capacitados para atender a essa demanda. Para início das atividades, o Ministério da Educação (MEC) emitiu autorização para abertura dos cursos, poŕem, eles ainda não foram avaliados. Isso só acontecerá quando estiver formada a primeira turma de graduação, no final de 2014.

Publicado em Edição 01
Página 8 de 8