Você está aqui: Página Inicial Cursos oferecidos Escola latino-americana de verão em epilepsia

Escola latino-americana de verão em epilepsia

Docente responsável

Esper Abrão Cavalheiro

Ementa

Com início em 2002, as “Escolas de verão em epilepsia”, organizadas pela International League Against Epilepsy (ILAE), e de forma similar a outros
cursos em neurociências, têm se tornado uma referência como uma nova experiência didática. Elas têm sido realizadas na International School of Neurological Sciences, em Veneza, Itália, com a participação de pesquisadores das áreas básica e clínica que atuam no campo da epilepsia. Como professores e alunos permanecem em contato bastante próximo por quase duas semanas consecutivas, esse tipo de Escola tem facilitado a integração entre esses dois grupos de pesquisadores e os alunos permitindo uma melhor compreensão das novas descobertas para o beneficio das pessoas com epilepsia. Baseados nessa experiência de sucesso e com a implementação de um Programa Educacional pela ILAE em 2006, nós gostaríamos de expandir esse tipo de atividade para outras regiões com o objetivo de aprimorar o conhecimento dos neurocientistas básicos e clínicos que atuam nessa área. A primeira “Escola Latino-Americana de Verão em Epilepsia (LASSE)” ocorrerá em Guarulhos – São Paulo, entre 4 e 14 de fevereiro de 2007, e tem como título: “Epilepsia: Traduzindo as descobertas básicas em aplicações clínicas”. Para tanto, estamos convidando eminentes epileptologistas de vários países, mas predominantemente da América Latina, para atuarem como docentes e/ou tutores, ministrando aulas teóricas e discussões práticas para alunos da área da saúde (médicos e paramédicos) que estejam atuando na área da neurociências oriundos das diversas regiões da América Latina. Espera-se poder dar apoio financeiro para, aproximadamente, 50 alunos (metade atuando na área básica e metade atuando na área clínico-cirúrgica). Nos últimos 2 dias, grupos de 5-7 alunos serão estimulados, a partir dos conhecimentos adquiridos, a escrever um projeto de pesquisa que será submetido à avaliação crítica do conjunto de alunos e docentes. Esperamos, baseados nas experiências já realizadas pela ILAE, que ao final do curso os alunos (profissionais da saúde) tenham uma visão completa e atualizada dos conhecimentos necessários para o atendimento adequado das pessoas com epilepsia, cuja prevalência nos países Latino-americanos varia entre 1-2%. Estudos da ILAE e da OMS têm colocado em evidência que, entre os grandes problemas relacionados às epilepsias diz respeito ao diagnóstico inadequado das crises e síndromes epilépticas e a demora na instalação do tratamento adequado. Assim, pessoas com epilepsia que poderiam obter uma reversão, muitas vezes, completa do quadro, acabem evoluindo para a cronicidade e desenvolvendo refratariedade aos medicamentos disponíveis para o tratamento. Muitos dessas pessoas tornam-se improdutivas estigmatizadas e acabam tendo como única forma de tratamento a ressecção cirúrgica do foco epiléptico, o que nem sempre é factível. Este quadro tem elevado o custo social das epilepsias e, por este motivo, acreditamos que a disseminação dos conhecimentos atuais para profissionais da saúde, poderá auxiliar o adequado tratamento e/ou encaminhamento das pessoas com epilepsia. Acreditamos, também, que o contato com os progressos da pesquisa científica no campo das epilepsias poderá estimular os jovens profissionais a verificar as relações entre os aspectos sociais, culturais e econômicos das diversas sub-regiões que compõem o país e a incidência e evolução da epilepsia.
O programa preliminar prevê aulas teóricas (geral) e práticas (em grupos de 5-7 alunos) sobre os seguintes tópicos:
-Classificação das epilepsias
-Epilepsias da idade adulta
-Epilepsias da infância e adolescência
-Epilepsia do Lobo Temporal Mesial
-Anátomo-fisiologia do sistema límbico
-Modelos animais de epilepsia
-Desenvolvimento e anátomo-fisiologia do córtex cerebral
-Malformações do desenvolvimento cortical
-Modelos animais de malformações do desenvolvimento cortical
-Epileptogênese no cérebro adulto
-Epileptogênese no cérebro em desenvolvimento
-Epilepsias ligadas às alterações dos canais iônicos e das sinapses
-Mecanismo de ação das drogas anticonvulsivantes
-Revisão crítica das seguintes abordagens diagnósticas e sua aplicação no estudo das epilepsias: neurofisiologia clínica, eletrofisiologia, neuroquímica, genética, imagem e neuropatologia.
-Como escrever uma proposta de financiamento para projeto de pesquisa.


Carga Horária: 

120 horas

 

No. de créditos: 

8 créditos

Ações do documento