Leonardo Massamaro Sugawara (T. 63)
 
     A Hepatite A é causada por um vírus da família dos picornavirus (HAV). A sua transmissão é quase exclusivamente pela via fecal-oral, disseminando-se por contato direto de pessoa a pessoa, ou ainda, por alimentos e água contaminados. A Hepatite A possui estreita relação com as condições de  saneamento da região e sua disseminação entre as pessoas é facilitada por situações  de confinamento como creches, escolas e acampamentos militares. Nos países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento  é mais freqüente entre crianças e adolescentes. A infecção, na maioria dos casos, tem caráter benigno evoluindo para a cura em um a dois meses. Os casos graves que podem levar à morte são raros e não existem casos de doença crônica.
    Durante a infecção o paciente pode não apresentar sintomas, apresentar um quadro inespecífico com náuseas, vômitos e mal estar geral ou ficar com uma  coloração amarelada nos olhos e pele, a urina escura e as fezes claras. O diagnóstico é feito pela presença, do anti-HAV IgM no exame de sangue. Já a detecção do anti-HAV IgG positivo significa que o paciente está curado.

    Recomenda-se fazer repouso relativo em casa e abster-se do consumo de bebidas alcoólicas. O isolamento não é necessário entretanto, deve-se ter um cuidado maior com a higiene principalmente após a defecação. Todos os casos devem ser acompanhados pelo médico.

Para saber mais sobre cada tipo específico de Hepatite, clique nos links acima.