Métodos Naturais

Os métodos naturais de planejamento familiar referem-se às técnicas para obter ou espaçar a gravidez, mediante a auto-observação de sinais e sintomas que ocorrem naturalmente no organismo feminino ao longo do ciclo menstrual.

Baseando-se na identificação do período fértil da mulher, o casal pode concentrar as relações sexuais nesta fase, caso deseje obter uma gravidez, ou abster-se de ter relações sexuais, caso deseje evitar a gravidez. A determinação do período fértil baseia-se em três hipóteses cientificamente válidas, a saber:

· A liberação do óvulo (ovulação) ocorre entre 11 a 16 dias antes do início da menstruação;
· O óvulo, após ter sido liberado, tem uma sobrevida de aproximadamente 24h;
· O espermatozóide, após sua inoculação no trato genital feminino, tem capacidade para fecundar um óvulo até o período de 48 a 72h.

Atualmente são conhecidos os seguintes métodos naturais:

· Método Ogino-Knaus (calendário ou "tabelinha") : este método baseia-se no fato de que a duração da Segunda fase do ciclo menstrual (pós-ovulatório) é relativamente constante, com a ovulação ocorrendo entre 11 a 16 dias antes do início da próxima menstruação. O cálculo do período fértil da mulher é feito mediante a análise de seu padrão menstrual prévio, durante 8 meses, em média.

· Método de temperatura basal corporal ou térmico: este método fundamenta-se nas alterações da temperatura basal, que ocorreram na mulher ao longo do ciclo menstrual. A temperatura basal corporal é a temperatura do corpo em repouso. Antes da ovulação, a temperatura basal corporal permanece em nível baixo; após a ovulação, ela se eleva ligeiramente (alguns décimos de grau centígrados), permanecendo nesse novo nível até a próxima menstruação. Este aumento de temperatura é resultado da elevação dos níveis de progesterona, que tem efeito termogênico. O método permite, através da mensuração diária da temperatura basal, a determinação da fase infértil pós-ovulatória.

· Método da ovulação ou método de Billings: este método baseia-se na identificação do período fértil, através da auto-observação das características do muco cervical e da sensação por ele provocada na vulva. O muco cervical é uma secreção produzida no colo do útero através das criptas cervicais, que por ação hormonal apresenta transformações características ao longo do ciclo menstrual, possibilitando dessa maneira a identificação do processo ovulatório. O muco cervical, no início, impede que os espermatozóides penetrem pelo canal cervical. É pegajoso, branco ou amarelo, grumoso, que dá uma sensação de secura da vulva. O muco cervical, sob ação estrogênica, produz, na vulva, uma sensação de umidade e lubrificação, indicando o tempo da fertilidade, momento em que os espermatozóides têm maior facilidade de penetração no colo uterino. Este muco é transparente, elástico, escorregadio, fluido, semelhante à clara de ovo.

· Método sinto-térmico: Este método baseia-se na combinação de múltiplos indicadores da ovulação, com a finalidade de determinar o período fértil com maior precisão e confiabilidade. Os parâmetros subjetivos relacionados com a ovulação podem ser, entre outros: dor abdominal; sensação de peso nas mamas, mamas inchadas ou coloridas; variações de humor e/ou da libido. A mulher que desejar fazer uso deste método deve estar completamente familiarizada com as técnicas de cada um dos métodos naturais, já descritas anteriormente.

 

Mecanismo de Ação

Impedem o encontro do espermatozóide com o óvulo, quando o casal evita as relações sexuais durante o período fértil da mulher.

 

Critérios de Elegibilidade desenvolvidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS,1996 - Categoria 2) Ver critérios de elegibilidade

As contra-indicações destes métodos são todas relativas a alterações no ciclo menstrual.

 

Eficácia

Método Ogino-Knaus: nove em 100 mulheres no primeiro ano de uso
Muco Cervical: três em 100 mulheres no primeiro ano de uso
Temperatura corporal basal ou térmico: uma em 100 mulheres no primeiro ano de uso
Sintotérmicos: duas em 100 mulheres no primeiro ano de uso

Vantagens


· Não oneram financeiramente
· Não apresentam possíveis efeitos colaterais

Desvantagens


· Sua eficácia é considerada baixa
· Alteram o comportamento sexual do casal
· Não oferecem proteção contra DST.

 

Modo de Uso

Ogino-Knaus

a) Verificar a duração (número de dias) de cada ciclo, contando desde o primeiro dia da menstruação (primeiro dia do ciclo) até o dia que antecede a menstruação seguinte (último dia do ciclo).
b) Anotar o ciclo mais curto e o mais longo. Calcular a diferença entre eles. Se a diferença entre o ciclo mais longo e o mais curto for de 10 dias ou mais, a mulher não deve usar este método, pois o seu ciclo será considerado inadequado.
c) Determinar a duração do período fértil da seguinte maneira:
- subtraindo-se 18 do ciclo mais curto, obtém-se o dia do início do período fértil.
- Subtraindo-se 11 do ciclo mais longo obtém-se o dia do fim do período fértil.

d) Abster-se de relações sexuais com contato genital durante o período fértil.


Método da Temperatura Basal Corporal ou térmico

a) A partir do primeiro dia do ciclo menstrual, verificar diariamente a temperatura basal, pela manhã, antes de realizar qualquer atividade e após um período de repouso mínimo de 3 a 5h.
b) Registrar a temperatura observada a cada dia do ciclo menstrual.
c) Verificar a ocorrência de um aumento persistente da temperatura basal por 4 dias no período esperado após a ovulação.
d) Reconhecer que a diferença de no mínimo 0,2º C entre a última temperatura baixa e as três temperaturas altas que se seguem indica a mudança da fase ovulatória para a fase pós-ovulatória no ciclo menstrual, durante a qual a temperatura se manterá alta, até a época da próxima menstruação. O período fértil termina na manhã do 4º dia em que for observada a temperatura elevada.
e) Abster-se das relações sexuais com contato genital durante toda a primeira fase do ciclo (pré-ovulatório) e até a manhã do dia em que se verificar a quarta temperatura alta acima da linha da base, principalmente durante os primeiros meses de uso do método.
Posteriormente, sendo possível predizer a data da ovulação com base nos registros anteriores, a abstinência sexual pode ficar limitada ao período de 4 a 5 dias antes da data prevista da ovulação e até a manhã do 4º dia da temperatura alta.
f) Atentar para os seguintes fatores que podem alterar a temperatura basal, registrando-os no gráfico quando ocorrem:
- Mudanças no horário de verificação da temperatura
- Ingestão de bebidas alcoólicas
- Recolher-se tarde da noite para dormir
- Perturbações do sono, sono interrompido
- Doenças como resfriados, gripes ou outras infecções
- Mudanças de ambiente
- Perturbações emocionais, fadiga, estresse, entre outros
- Refeição muito próxima do horário de dormir
- Relações sexuais na madrugada

Método da Ovulação ou Billings

Modificações do muco cervical ao longo do ciclo menstrual

Fase pré-ovulatória
Ao término da menstruação, pode começar uma fase seca ou com secreção igual e contínua na aparência e na sensação que dura, em geral, dois, três ou mais dias. Às vezes o muco aparece na própria menstruação ou logo no primeiro dia de seu término, especialmente nos casos em que o período menstrual é longo e o ciclo é curto.

Fase ovulatória
O muco que inicialmente é esbranquiçado, turvo e pegajoso, vai se tornando a cada dia mais transparente, elástico e lubrificante, semelhante à clara de ovo, podendo-se esticá-lo em fio - este é o período favorável para a penetração dos espermatozóides no canal cervical, definido como ápice. Havendo fluxo mucoso, e/ou sensação de lubrificação, o casal deve abster-se de relações sexuais, quando não deseja a gravidez.

Fase pós-ovulatória
Na 4ª noite após o dia ápice a mulher entra no período de infertilidade, que dura mais ou menos duas semanas. Em resumo, pode-se identificar o período fértil da seguinte maneira:
- A presença do muco e sua modificação, com sensação de umidade, sempre indica o começo do período fértil.
- O dia ápice significa que dentro de aproximadamente 48h a ovulação já ocorreu, está ocorrendo ou vai ocorrer.
- Na 4ª noite após o dia ápice começa o período infértil.

a) Observar, diariamente, a presença ou ausência de fluxo mucoso através da sensação de secura ou umidade da vulva.
b) Analisar as características do muco, de acordo com a descrição anterior (muco pegajoso, turvo, elástico, claro, transparente ou sensação escorregadia).


Método Sinto-térmico

· Registrar, diariamente, no gráfico apropriado, os dados sobre as características do muco cervical, as temperaturas e os sintomas que eventualmente possa sentir.
· Identificar, o início do período fértil, através de: cálculos (método Ogino-Knaus); método da ovulação e combinação de ambos.
· Identificar o término do período fértil, através de: método de temperatura basal corporal; método do muco cervical e combinação de ambos.
· Abster-se de relações sexuais durante o período fértil.

 

Efeitos Colaterais

Os métodos contraceptivos naturais não possuem efeitos colaterais

 

Benefícios e Riscos

Benefícios

· Não possuem efeitos hormonais
· Não possuem efeitos sobre a lactação
· Podem ser utilizados após o parto e durante a gravidez

Riscos

· Não protegem contra DSTs
· Não são métodos de grande eficácia

bed src="button68.swf" base="." quality=high pluginspage="http://www.macromedia.com/shockwave/download/index.cgi?P1_Prod_Version=ShockwaveFlash" type="application/x-shockwave-flash" width="100" height="20" bgcolor="">