Você está aqui: Página Inicial Apoio à paciente Cistos mamários

Cistos mamários

Tenho 42 anos. Fiz meus exames ginecológicos de rotina, e o ultrassom de mamas revelou cistos. É perigoso? Tenho risco de desenvolver câncer de mama? O que devo fazer?

    Os cistos mamários são muito comuns e, de modo geral, não apresentam relação com o câncer de mama. Cistos são estruturas de forma oval ou redonda que apresentam líquido no seu interior. Podem apresentar vários tamanhos: desde muito pequenos e imperceptíveis ao tato, até muito grandes, dolorosos e que provocando abaulamento na superfície da mama, quando se torna difícil diferenciá-los dos nódulos sólidos com base somente no exame clínico. Estão presentes em 35 a 50% das mulheres, sendo mais comuns na faixa dos 40 anos até a perimenopausa. São raros após a menopausa em mulheres que não fazem reposição hormonal. O melhor exame para avaliar as características dos cistos é o ultrassom, juntamente com a mamografia caso a mulher já se encontre na idade indicativa para a realização deste exame. Quando contêm somente líquido, e nenhuma parte sólida no seu interior, são chamados cistos simples, e independentemente do seu tamanho, são completamente benignos e não apresentam nenhuma relação com o câncer de mama. Alguns cistos apresentam partes sólidas em seu interior – estes são casos raros e específicos, e necessitam de avaliação especializada do mastologista. Se a mulher possui cistos simples em uma ou ambas as mamas, em qualquer quantidade e tamanho, está indicado o acompanhamento de rotina com seu ginecologista, sem necessidade de aprofundar a investigação ou tomar condutas mais invasivas. Cistos grandes e dolorosos, ou quando estão inflamados, merecem tratamento específico visando controle da dor e melhora da qualidade de vida.
   

Ações do documento
« Agosto 2014 »
Agosto
SeTeQuQuSeSaDo
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Instituto Avon

Avon1
 

Américas Amigas

Logo Américas Amigas