Bandar Live Casino
×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 546
Quarta, 10 Agosto 2022 09:47

Calculadora dimensiona área de plantio de bambu para capturar gás carbônico

Projeto da Unifesp é uma alternativa natural para controlar a quantidade de gases de efeito estufa na atmosfera

Por Lauren Steffen

Bambu calculadora portal

A calculadora tem o objetivo de auxiliar no cálculo de dimensionamento da área de plantio de bambu necessária para capturar determinada quantidade de CO2 a ser compensada. O dispositivo foi desenvolvido durante 4 meses e pode ser aplicado para o dimensionamento da área para plantio de bambu, para o auxílio na tomada de decisão, para o cadastro de outras espécies de bambu, para o levantamento da potencial utilização do bambu para bens e consumo e ainda para simulações.

O projeto, concluído no dia 29 de julho de 2022, foi proposto pelo professor Elias Barros Santos para a disciplina Resolução de problemas via modelagem matemática do ICT/Unifesp - Campus São José dos Campos, ministrada pelo professor Luiz Leduino Sales Neto. Participaram do projeto os estudantes do ICT/Unifesp Carlos César Minoru Imaniche, Daniel Meireles Meira e Jacqueline Komatzu Huayanca.

imagem 4
Conclusão do projeto na Unifesp em 29 de julho de 2022. Da esquerda para a direita: professor Horácio Yanasse, Jacqueline Huayanca, professor Luiz Leduino Sales Neto, Daniel Meira, Carlos Imaniche e professor Elias Barros Santos.

Segundo Elias, não foi encontrada nenhuma ferramenta voltada ao uso das plantas para compensação de dióxido de carbono. “Encontramos ferramentas similares, porém, com focos diferentes. Por exemplo, encontramos um site rico em informações de diversas espécies de flora e fauna brasileira, mas focado em aspectos biológicos. Encontramos ainda outras plataformas com foco na recomendação da espécie ideal de acordo com as condições do ambiente e cuidados exigidos”, afirma.

O grupo escolheu focar no plantio de bambu por ser pouco exigente com relação ao ambiente de cultivo (condições climáticas e de solo), o que se torna uma vantagem para o(a) agricultor(a). Além disso, por ser uma gramínea de crescimento acelerado, o que a diferencia das demais plantas no processo de fotossíntese, absorve maior quantidade de CO2, auxiliando no controle dos gases de efeito estufa na atmosfera. “Trata-se de uma alternativa natural em comparação com algumas tecnologias artificiais com essa mesma finalidade, as quais consomem muita energia durante a sua produção, sendo um dos setores da economia de maior emissão de CO2. O bambu é uma excelente alternativa para a compensação de CO2 e, ao mesmo tempo, pode ser usado de forma mais consciente em diversos setores da economia”, explica Elias. A planta possui diversos destinos possíveis, dentre eles a alimentação (brotos); o setor têxtil (biopolímero com propriedades antibacterianas); a construção civil (bambu laminado e bioconcreto) e a extração de celulose (produção de papéis, filtros, embalagens, sacarias, etc).

A calculadora também disponibiliza um formulário colaborativo para que os(as) pesquisadores(as) possam cadastrar espécies de bambus e enviar informações como tribo, gênero, taxa de sequestro de carbono, localização em que a taxa foi medida, regiões de ocorrência da espécie e se a espécie é endêmica no Brasil. Na mesma plataforma, foram elaborados painéis de indicadores com a situação atual e a projeção para 2023 da emissão e remoção de CO2 na cidade de São José dos Campos (SP), a fim de expor o tamanho do desafio de sequestro de CO2 nesta região.

Para o desenvolvimento da calculadora, foi utilizada a plataforma do Google Data Studio a fim de realizar painéis interativos e relatórios que inspiram decisões de negócios mais inteligentes, além de ser fácil e gratuita. O(A) usuário(a) alimenta a ferramenta com dados como quantidade de CO2 a ser compensada, a seleção das espécies de bambu e a área disponível para plantio. O dispositivo devolve como resposta informações referentes à quantidade total de carbono no CO2, área necessária para compensação e quantidade de biomassa estimada de bambu que será gerada para realizar todo o sequestro de CO2. Também compara a sua capacidade de área disponível para o plantio com a área necessária para o plantio de bambu. Para melhor visualização da área, ela a converte em campos de futebol.

“Certamente, há diversas outras medidas necessárias para controlar as mudanças climáticas do planeta. Por isso, a importância da divulgação de todas elas, aumentando as chances de aderência às soluções sustentáveis, tal como o maior uso do bambu na economia circular”, destaca Elias. A calculadora será disponibilizada em breve ao público. 

 

Lido 1158 vezes Última modificação em Segunda, 17 Outubro 2022 11:13

Mídia