:. TERMO DE CIÊNCIA PARA OS BOLSISTAS CAPES DO PPG-PO

Termo de Ciência

 

  :. CRITÉRIOS DE CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PERMANENTES NO PPG-PO

Critérios do Comitê Técnico de Pós-Graduação em Ciências Exatas e Tecnológicas - UNIFESP

  

  :. CRITÉRIOS DE CREDENCIAMENTO DE DOCENTES COLABORADORES NO PPG-PO

 

  :. SEMINÁRIOS

Alunos que já tenham compridos os créditos em disciplinas obrigatórias e eletivas são obrigados a apresentar seminários com o tema de pesquisa da dissertação/tese. O docente responsável pela disciplina de Seminários organizará a agenda de apresentações de todos os alunos matriculados em Atividades de Pesquisa.

 

  :. READMISSÃO

Ingresso no PPG-PO após exclusão sem conclusão do curso de mesmo nível.

1. Podem ser readmitidos, uma única vez, no PPG-PO candidatos que foram excluídos com base no pedido do interessado ou motivo de saúde.

2. Não serão readmitidos candidatos excluídos com base em improbidade escolar ou indisciplina ou transgressão disciplinar.

3. O pedido de readmissão deve contar com parecer favorável do Coordenador do PPG-PO e deve ser analisado por uma Comissão de Readmissão, composta por três docentes do PPG-PO, e nomeada pelo Coordenador.

4. A Comissão de Readmissão deve elaborar uma Proposta de Readmissão, que defina condições para reingresso e condições mais restritivas de conclusão, que podem incluir a obrigatoriedade de obtenção de créditos em disciplinas, em publicações e a definição de um tempo máximo para conclusão do curso inferior ao definido regimento do PPG-PO. A Comissão de Readmissão deve também avaliar e propor o reaproveitamento de créditos.

5. A Proposta de Readmissão deve ser aprovada pela CEPG.

 

 :. INGLÊS

O mestrando deve ser aprovado no prazo de até 2 períodos letivos após sua primeira matrícula em um dos seguintes exames de conhecimento de língua inglesa:

  1. Internamente no PPG-PO, consistindo de tradução de trechos de textos técnicos. A aplicação da avaliação será realizada em conjunto com os processos seletivos de mestrado do PPG-PO.
  2. Externamente ao PPG-PO. O aluno deve entregar na secretaria da Pós-Graduação cópia do comprovante de um dos exames contidos na Tabela 1.

Tabela 1 – Exames de Inglês e pontuação mínima aceitos no PPG-PO

Exame de Inglês

Pontuação mínima

TOEIC (Test of English for International Communication)

275 (listening)

275 (reading)

550 (total)

TOEFL (Test of English as a Foreign Language)

460(IPT)

57 (IBT)

IELTS (International English Language Testing System)

3,5

Exame da Universidade de Cambridge FCE (First Certificate in English)        

nível C (45)

Vestibular do ITA

65 (13 questões)

O doutorando precisa apresentar no processo de matrícula do curso de Doutorado o certificado de proficiência em inglês obtido em exame aceito PPG-PO na Tabela 1.

 

  :. TRANCAMENTO DO CURSO

Trancamento de matrícula é a exclusão temporária do curso por no máximo 2 períodos letivos, com direito a reingresso, podendo ser concedida uma única vez, por proposta do Coordenador do PPG-PO. Este período não é contado, para efeito dos prazos de conclusão do curso, quando solicitado por recomendação médica ou motivo excepcional, a critério do CEPG-PO.
 

  :. BANCAS

Os orientadores devem indicar os membros para as bancas de qualificação e defesas com base em pelo menos um dos critérios para credenciamento de docentes permanentes no PPG-PO. Sendo: 
  1. Possuir um índice i≥ 2 calculado a partir de suas publicações no último quadriênio, de acordo com os estratos superiores (A1-B2) do Qualis da Capes no comitê das Engenharias III.

    1. Dentre essas publicações, deve figurar, obrigatoriamente, um artigo em periódico nos estratos superiores (A1-B1) no Qualis das Engenharias III;

    2. No cálculo do i, as pontuações correspondentes aos artigos serão consideradas de acordo com o Qualis da Engenharias III, sendo que: A1 e A2 valem 1 ponto; B1 vale 0,9 ponto; e B2 vale 0,5 ponto.

  1. Ser bolsista de Produtividade em Pesquisa ou em Desenvolvimento Tecnológico ou Senior do CNPq.

 

  :. MODELO DE DISSERTAÇÃO/TESE

 
 

  :. COORIENTADOR

Será considerada a figura do Coorientador obedecidos os seguintes critérios:
I. O Coorientador será indicado pelo Orientador que deverá justificar sua participação perante a CEPG;
II. O Coorientador deverá ser portador do título de Doutor e, na falta deste, excepcionalmente ter sua indicação aprovada pela CEPG;
III. Poderão ser indicados até dois Coorientadores por aluno;
IV. O Coorientador poderá ou não ter vínculo formal com a Unifesp e o ITA.

 

  :. CITAÇÃO EM ARTIGOS

Em todos os trabalhos que sejam publicados por alunos bolsistas CAPES os agradecimentos devem ser realizados da seguinte forma:

Português: "O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001"

Inglês: "This study was financed in part by the Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Finance Code 001"

 

  :. ALUNO ESPECIAL

Aluno Especial é aquele estudante que deseja cursar o PPG-PO em situação que impeça a dedicação integral ao curso. Aluno que tenha vínculo empregatício obrigatoriamente precisam entrar no PPG-PO como Aluno Especial, exceto se estiver afastado das suas atividades. 

1) O Aluno Especial não terá vínculo formal com o PPG-PO. Entretanto, pode contabilizar os créditos obtidos cursando disciplinas: até 20 créditos para Mestrado e até 35 créditos para Doutorado, válidos até um prazo máximo de 4 (quatro) anos após a conclusão da disciplina. 

2) O Processo Seletivo para alunos especiais é feito em conjunto com o dos alunos regulares. 

3) O Aluno Especial deve ter um supervisor (professor credenciado no PPG-PO), que indicará as disciplinas nas quais poderá matricular-se e acompanhará o seu trabalho de pesquisa.

4) O Aluno Especial terá direito à declaração de aprovação na disciplina, que será expedida pela coordenação do PPG-PO.

5) O Aluno Especial poderá inscrever-se como Aluno Regular no período do Processo Seletivo de Mestrado e Doutorado (definido no Calendário Escolar), caso o supervisor do aluno especial o recomende à CEPG-PO. Neste caso, o aluno deverá submeter, como projeto de pesquisa no Processo Seletivo, um Relatório de Atividades com o seguinte formato:

  1. Identificação do Discente
  2. Parecer do supervisor com a recomendação para Aluno Regular
  3. Título do Projeto
  4. Introdução 
  5. Material e Método
  6. Atividades já desenvolvidas
  7. Disciplinas realizadas e conceitos obtidos
  8. Produção Científica no período
  9. Cronograma para os próximos períodos
  10. Referências

6) A matrícula deve ser efetivada pelo aluno, em período definido do calendário escolar à critério da CEPG-PO.

7) O Aluno Especial deve estar matriculado, em cada semestre, em ao menos uma disciplina do PPG-PO. Caso contrário não poderá matricular-se em disciplinas no semestre seguinte, tendo que participar de novo processo seletivo.