NOTA DA DIRETORIA EPM: PROPAGANDA POLÍTICA PARTIDÁRIA

A Diretoria da ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA vem a público reiterar que:

  1. É proibido a todo servidor público a propaganda política partidária, durante o horário de trabalho e no desempenho das suas funções;
  2. É proibido o uso das instalações e equipamentos da EPM, inclusive das redes de comunicação, para propaganda partidária e apologia a candidatos e
  3. O uso de cargos ou funções para apologia a candidatos ou propaganda partidária pode configurar assédio moral e, em casos de denúncia, a instauração de processo de sindicância pelos órgãos da Universidade.

Contamos com a atenção e a colaboração de todos.

Profa. Emilia Inoue Sato - Diretora da Escola Paulista de Medicina