Estudo de repercussão mundial acerca das consequências do vírus da Zika é publicado por grupo de pesquisadores da EPM-UNIFESP

Foi publicado, no dia 23 de Agosto na Radiology, um extenso estudo a respeito de severos danos a diferentes partes dos cérebros de fetos e recém-nascidos causados pelo vírus da zika, além da microcefalia. Diversos jornais científicos e leigos, tais como Health Medicine NetworkRSNANeuroscience News, Science Daily, The New York Times e Folha de São Paulo deram destaque à publicação dos pesquisadores envolvidos por apresentar, pela primeira vez, tomografias cerebrais detalhando a devastação causada pelo vírus da zika. Com participação do Prof. Dr. Jacob Szejnfeld e da Prof. Dra. Patrícia Soares de Oliveira, do Departamento de Diagnóstico por Imagem da EPM-UNIFESP, em colaboração com estudiosos do Instituto D’Or no Rio de Janeiro e da Harvard Medical School, o estudo revelou as potenciais anormalidades cerebrais que podem se desenvolver após o nascimento, já que em quase todos os bebês da pesquisa o córtex cerebral apresentava algum dano, incluindo preocupantes sinais de calcificação.

Pelas palavras do Dr. Herbert Y. Kressel, editor da revista Radiological Society of North America, o estudo de imagens atraiu atenções de todo o mundo, estimulando significativas discussões acerca das políticas públicas em prevenção, tratamento e pesquisa da infecção causada pelo vírus da zika. O artigo, por si só, já alcançou recordes de visualizações e compartilhamentos, tornando-se um dos artigos médicos mais relevantes já publicados pelo periódico.