Projeto de extensão da EPM/Unifesp lança jogo educativo

Categoria: EPM_Notícias Escrito por Renato Conte Acessos: 859

Guerra dos Patógenos - Os parasitas atacam favorece o aprendizado de parasitoses

PatógenosEmJogo lançamento 5 portal

Por Daniel Patini

Foi lançado, na sexta-feira (28/6), o jogo de tabuleiro educativo Guerra dos Patógenos - Os parasitas atacam, desenvolvido pelo projeto de extensão Patógenos em Jogo, do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp).

Coordenado pelas professoras Kátia Oliveira e Erika Suzuki e composto por uma equipe de profissionais e estudantes de graduação de diferentes áreas e instituições, o projeto de extensão tem como objetivo elaborar jogos educativos para o ensino de doenças infecciosas causadas por patógenos, no caso do primeiro jogo, por parasitas.

Guerra dos Patógenos - Os parasitas atacam favorece o aprendizado de diversas parasitoses, ao mesmo tempo em que são exercitados conhecimentos de diversas áreas, como Ciências, Biologia, Geografia e Matemática. Ele promove o conceito denominado edutainment, uma junção das palavras educação e entretenimento em inglês. O objetivo dos jogadores é conquistar, por meio de batalhas, o maior número de territórios.

"O jogo é uma ferramenta de aprendizagem interativa que funciona como uma atividade complementar aos assuntos abordados em aula pelo professor, ajudando na fixação do conteúdo", explica Erika. "Ele serve para revisar as parasitoses ensinadas durante os ensinos fundamental e médio e conscientizar sobre as ações pessoais e coletivas de prevenção, fazendo essa relação entre transmissão e profilaxia", complementa Kátia.

O Instituto Trata Brasil foi a empresa vencedora do chamamento público para captação de patrocínio do jogo, sendo responsável pela confecção de mil unidades, que serão distribuídas para escolas de diversas localidades do Brasil.

PatógenosEmJogo lançamento 4 portal

PatógenosEmJogo lançamento 7 portal

Fotos: Alex Reipert