Novembro Azul: novidades no rastreio do câncer

O patologista clínico e docente da EPM/Unifesp, Adagmar Andriolo, aborda as atualizações sobre o rastreio do câncer de próstata.

À semelhança de outros meses coloridos, o Novembro Azul foi criado com a finalidade de estimular a discussão, entre profissionais de saúde e público em geral, sobre problemas específicos que acometem milhões de pessoas. A campanha foi idealizada por diversas instituições e tem como alvo os homens a fim de alertá-los da importância do tratamento de doenças masculinas, em especial o câncer de próstata.

O Novembro Azul teve início em 2003 na Austrália sob a alcunha de Movember, campanha de conscientização realizado no país em 17 de novembro, em ocasião do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

Houve aceitação bastante generalizada deste movimento, sendo que em vários países, o Movember, para atingir seus objetivos, estimula a realização de reuniões entre os homens, para que assuntos cruciais sejam debatidos, como câncer de próstata e outros tipos de câncer, além de problemas diversos de ordem  saúde física e mental, como a depressão, e estresse, a obesidade, etc.

Em território nacional, o Novembro Azul foi idealizado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, com a dupla finalidade de estimular os homens a se consultarem com profissionais médicos, mesmo sem uma queixa objetiva e de quebrar o preconceito em relação ao exame de toque digital retal.

olho materia novembro azul

 

Clique aqui, para ler o artigo publicado na PEBEMED, em 26/11, por Adagmar Andriolo.